Olhando rapidamente para esta fotografia, não imaginamos quantas memórias de São Mateus do Sul, esta imagem pode nos revelar. As construções fazem parte da cultura material e são testemunhas do passado. São memórias que contribuem para a identidade dos são-mateuenses e para a produção da História. A edificação em madeira é a mais antiga. É possível ver também uma outra edificação em alvenaria e ainda um monumento em homenagem ao nosso maior herói de guerra.

As intervenções humanas na paisagem natural são elementos culturais materiais, que existem fisicamente e podem ser considerados como cultura material. Pinturas, esculturas, artesanatos, arquitetura, paisagismo, fotografia, literatura, artes plásticas entre outras formas, compõem este conjunto. Também pode ser chamado como um lugar de memória.

O lugar é a esquina da rua Paulino Vaz da Silva com a rua Tenente Max Wolff Filho e a autoria e a data da fotografia, até o momento, não foram identificadas. Supostamente, na década de 1960. A fotografia em suporte digital foi doada por Luiz Carlos Alves. A construção em madeira é do Clube Amante da Prosperidade, fundado em 23 de fevereiro de 1908, a construção, porém, é de 1912. O obelisco é uma homenagem ao Tenente Max Wolff filho, herói de guerra (morreu no final da Segunda Guerra Mundial) do Exército Brasileiro. Max Wolff Filho, morou em São Mateus do Sul.

A construção em alvenaria é do atual clube Ideal Sãomateuense que originou-se de uma fusão do clube Ideal com o clube Sãomateuense. A rua Paulino Vaz da Silva já foi chamada de Rua Barão do Serro Azul e a atual Tenente Max Wolff Filho já denominou-se Barão do Capanema. Hoje, ao passarmos por aquele lugar, ainda encontramos permanências físicas de um “São Matheus” bem antigo. Independente dos vestígios materiais, na memória coletiva dos são-mateuenses, ainda permanecem muitas lembranças que os saudosistas lembram de tempos em tempos.

Últimos posts por Hilda Jocele Digner (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
A imagem do Brasão de São Mateus do Sul
Fotografia do tiro de guerra são-mateuense
ERVA-MATE: a nobreza verde