Odontologia e Saúde Bucal - Valéria Kruchelski Huk

Dente do Siso: Conhecendo um pouco mais

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

O dente do siso, ou também chamado de terceiro molar, é o último dente a nascer – o que ocorre entre os 16 e os 20 anos de idade. Existem quatro dentes do siso, sendo que algumas pessoas podem apresentar ausência na formação de um ou mais deles.

Como são os últimos dentes a nascer, fica claro o porquê de, na maioria dos casos, eles não terem espaço para se acomodar, o que faz com que nasçam em posição errada ou então fiquem inclusos, ou seja, presos dentro da gengiva devido a sua posição, a relação com o dente vizinho ou então por estarem embaixo do osso.

Algumas pessoas apresentam espaço suficiente para que esses dentes nasçam, quando isso ocorre ele geralmente fica em posição normal e não traz complicações (como dor ou dificuldade pra mastigar). O problema é que, na maior parte da população, o dente não encontra espaço para surgir na boca, é quando temos casos de complicações com dor e inchaço.

Quando falamos sobre os dentes do siso uma pergunta vem a nossa cabeça: Todo mundo precisa extrair os dentes do siso? Como falado anteriormente, em alguns casos as pessoas apresentam espaço na boca pra acomodar o dente. Já nos casos em que esse espaço não existe, o dente nascerá em posição errada – dificultando a escovação e aumentando as chances de cárie – ou então não nascerá, podendo trazer tardiamente complicações, como já falado no parágrafo anterior. Nestes casos, a extração é indicada.

É importante saber que somente o dentista poderá dizer a real situação do seu dente do siso, se ele está em posição adequada, se há necessidade de fazer a extração e como a cirurgia será realizada. Para isso, o dentista precisa de exames radiográficos, é por meio deles que o profissional terá informações detalhadas a respeito do quadro. As principais informações que são fornecidas pela radiografia são: a existência do dente, qual a profundidade, como é a posição dele em relação aos outros dentes entre outras informações. Todas irão auxiliar no momento do diagnóstico e na decisão pelo tratamento.

Lembre-se: se você está na idade estimada para o surgimento desses dentes, ou se você já os observou na sua boca, procure um dentista e faça uma avaliação. Em casos de dor não tome medicação por conta própria, o dentista terá o melhor tratamento para você.

Últimos posts por Valéria Kruchelski Huk (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Fluorose Dentária: o flúor em excesso
Conhecendo a misteriosa Língua Geográfica
A importância do Dente de Leite