Odontologia e Saúde Bucal - Valéria Kruchelski Huk

Dente Natal e Dente Neonatal: o que são?

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

O desenvolvimento dos dentes de leite começa a partir da sexta semana de vida dentro do útero da mãe. Os dentes inferiores da frente (chamados incisivos centrais inferiores) são os primeiros a aparecer na boquinha do bebê, o que acontece aproximadamente aos seis meses de vida.

Desde o processo de desenvolvimento até o aparecimento do dentinho na boca do bebê pode haver anomalias, ou seja, anormalidades – uma irregularidade. Uma dessas anomalias pode ocorrer durante a erupção do dente, então chamamos de anomalia de erupção. Dessa forma, nos casos de anomalia de erupção os dentes irão aparecer na boca do bebê antes do tempo esperado e são chamados de dentes natais e dentes neonatais.

Os dentes natais ocorrem quando a criança já nasce com os dentes erupcionados, ou seja, logo ao nascimento observamos a presença de dentes na boca do bebê. Já os dentes neonatais são dentes que erupcionam logo no primeiro mês de vida. Ambos os casos são mais comuns na região anterior, sendo que o dente incisivo central inferior são os mais comuns nestes casos.

Esses dois casos apresentados trazem grande preocupação para os pais, uma vez que esses dentes apresentam mobilidade, podendo ser engolidos ou aspirados pelo bebê; ou ainda podem machucar o mamilo do seio materno assim como a língua da criança dificultando o aleitamento. No entanto, a ocorrência desses casos é rara, tendo a frequência de uma caso para cada dois mil nascimentos.

O que fazer?

Caso você perceba essa alteração ou suspeita que algo está diferente procure um odontopediatra. O dentista irá estabelecer o tratamento observando alguns aspectos como: grau de mobilidade desse dente, problemas durante a sucção, a interferência com a amamentação. Além disso, cabe ao dentista avaliar se este dentinho que apareceu tão cedo na boca do bebê já faz parte da dentição de leite ou se é um dente supranumerário (um dente a mais na dentição).

Lembre-se: o dentista irá saber qual o melhor tratamento para o caso, procure um especialista.

Espero ter ajudado as pessoas que tinham dúvidas e esclarecido os questionamentos das mamães de plantão.

Até a próxima semana.

Leia mais em: http://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/15712/S0103-05822008000100011.pdf?sequence=1

Últimos posts por Valéria Kruchelski Huk (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Restauração em amálgama: você com certeza conhece
Bruxismo, você sabe o que é?
A equipe odontológica: Auxiliar de Saúde Bucal (ASB)