Era um 31 de janeiro muito quente, no ano de 1973. Mais precisamente numa quarta-feira de verão, às duas horas da tarde. Em São Mateus do Sul, além do calor intenso, um fato inédito aconteceu. O povo nas ruas ficou admirado com um desfile diferente, inusitado, que chamou a atenção das pessoas e virou notícia de jornal, até na capital paranaense.

Inúmeras carroças (mais de cem) desfilavam pela rua 21 de setembro com uma parcela da população acompanhando. Mas o que seria aquilo? Acreditem! O prefeito eleito para aquele período legislativo, Edson Carlos Schramm, cumpria uma promessa de campanha com um desfile de carroças. Muitos carroceiros eram agricultores, descendentes de poloneses. Mas não eram só carroças, tinha também cavaleiros e uma multidão do grupo vitorioso acompanhando. No auto falante da igreja, tocavam hinos e marchinhas cívicas. Foi a notícia do momento! Comentada por muito tempo nas rodas de conversa, e claro, foi notícia do jornal Diário do Paraná, de Curitiba.

O prefeito eleito tinha prometido aos seus eleitores, pois muitos eram agricultores, que faria um desfile de carroças se fosse vitorioso nas urnas. O motivo desta promessa era porque, ocorrera um boato, que existia um projeto de lei atribuído ao prefeito vitorioso, na época vereador, que proibiria as carroças de trafegarem na cidade. Na época, o município contava com centenas de carroças, meio de transporte importantíssimo, principalmente no campo.

Então, o prefeito eleito em cumprimento de sua promessa, saiu de sua casa até o clube Ideal Sãomateuense, em uma carroça, acompanhado de sua esposa, amigos e correligionários, onde aconteceu sua cerimônia de posse, para comemorar a sua vitória.

A fotografia em preto e branco foi ampliada e está em um quadro de 100 cm x 70 cm. Este quadro ficava exposto no antigo Tabelionato Schramm, à rua 21 de setembro. Na foto, dentro da carroça, aparecem o prefeito eleito Edson Carlos Schramm, o vice-prefeito Luiz Renato Amaral, o condutor e proprietário da carroça Nelson Sebastião Kurzydlowski. As outras pessoas não foram identificadas até o momento. O local é a rua Barão do Rio Branco, em frente ao paço municipal.

Todas as vezes que precisei ir ao cartório, lá estava a fotografia em tamanho grande, moldura caprichada, metalizada, exposta na parede, de forma bem visível para todos que entravam no local. Sempre achei que era uma fotografia diferenciada, inusitada. Nunca imaginei que um dia escreveria sobre ela. As informações para este texto foram retiradas de uma reportagem do jornal Diário da tarde, com data de 01 de fevereiro de 1973. A fotografia pertence ao acervo da Casa da Memória Padre Bauer e o autor da fotografia até o momento, não foi identificado.

A foto está em preto e branco, mas este desfile de carroças e principalmente os motivos do acontecimento, com certeza ainda estão em cores bem vivas, na memória de muitos são-mateuenses. A cor da carroça, por exemplo, era verde, os cavalos, um tostado e um alazão, graças à descrição do autor da reportagem. Aconteceu em São Mateus do Sul!!

Últimos posts por Hilda Jocele Digner (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
ERVA-MATE: a nobreza verde
Arnoldo Prohmann e a Fazenda Barro Branco
2021: novos desafios!