(Foto: PMSJDT)

Em 31 de agosto iniciou o calendário eleitoral para as convenções partidárias que se encerram na próxima quarta-feira (16/09). É o momento de unir os grupos, estabelecer diálogos e definir os nomes dos pré-candidatos. Conforme o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), período em que é “permitida a realização de convenções destinadas a deliberar sobre coligações e a escolher candidatos”.

Nomes surgem para a disputa do legislativo e do executivo para “prefeito, vice-prefeito e vereador, inclusive por meio virtual, independentemente de qualquer disposição estatutária e observadas as instruções do Tribunal Superior Eleitoral (Lei n°9.504/1997, art. 8º, caput, c/c Emenda Constitucional nº 107/2020, art. 1º, §1º, II. Vide Resoluções TSE n. 23.609/2019 e 23.623/2020)”.

São João do Triunfo tem grande força agrícola ligada à fumicultura e produção de alimentos. O desafio da próxima gestão será, certamente, dar este suporte para o meio rural e apontar caminhos para o desenvolvimento de empresas e estruturas que empreguem jovens. Muitos deixam o município pela falta de oportunidade de trabalho, outros querem melhores condições na agricultura.

Em 1871, a localidade foi elevada à categoria de Freguesia. Depois em 8 de janeiro de 1890 constituído município, após ser desmembrado de Palmeira. Instalado oficialmente no dia 15 de fevereiro de 1890, com posse de intendente e vereadores. A estimativa de população para 2020, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é de 15.241 pessoas.

Disputa entre dois grupos

Abimael do Valle informou que após convenção realizada no último sábado (05/09), com atenção aos protocolos de prevenção contra o Coronavírus e as normas dos decretos municipais, seu grupo já tem um cenário definido. O partido de Odiney Bacil realiza a convenção no próximo sábado (12/09) em que deve confirmar a composição para a disputa pela majoritária e as chapas para o legislativo.

O atual prefeito, cita ter recebido o “apoio de uma ampla frente partidária do Partido dos Trabalhadores (PT), Partido Socialista Brasileiro (PSB), Partido Republicano da Ordem Social (PROS) e Republicanos”. Neste contexto das definições, “fui escolhido para concorrer à reeleição ao cargo de prefeito de nosso município ao lado do meu vice Geraldo Chaves Alves”, afirmou.

“Estou como pré-candidato a prefeito. Perspectiva da composição com o PL, PSD ou PSC na majoritária”, antecipa Odiney Bacil. Estas definições devem ser concretizadas apenas nas convenções de cada partido, no próximo sábado. O ex-vereador é do PSL que elegeu o presidente da República em 2018 e tem, no seu grupo, a possível junção com a sigla levou Carlos Massa Ratinho Júnior ao cargo de governador.

Bacil ainda não tem a definição do número de possíveis candidatos para a disputa de uma das nove cadeiras da Câmara de São João do Triunfo, mas cita ao menos três partidos com tendência de lançar nomes. Abimael menciona que sua convenção definiu que “serão 52 candidatos concorrendo ao cargo de vereador, distribuídos nos partidos que estão ao nosso lado”.

De um lado a tendência do apoio de partidários da própria sigla, caso de Odiney Bacil que é do PSL e disputa pela oposição, atuando na chamada direita. Dentre eles, os deputados estaduais Delegado Francischini e Emerson Bacil, e deputado federal Felipe Francischini. Somado do PSD com Sandro Alex, secretário de Estado e deputado federal licenciado, e governador Ratinho Junior. Além do Governo Federal.

“Recebi a informação da homologação de minha candidatura com muita alegria e humildade, mas acima de tudo com muita responsabilidade, pois conheço as exigências do cargo, a complexidade do planejamento, a necessidade de conhecimento, comprometimento, habilidade política, e principalmente muito esforço e trabalho, sempre pautados na verdade”, afirmou o atual prefeito, pela situação.

No seu grupo de apoiadores, Abimael do Valle, que busca reeleição, lista que “se concretizaram durante estes quatro anos de mandato”. Chefe da Casa Civil, Guto Silva (deputado estadual licenciado – PSD); dos parlamentares estaduais: Hussein Bakri (líder do governo – PSD) e Arilson Chiorato (PT). Somados dos deputados federais Toninho Wandscheer (PROS), Aliel Machado (PSB) e Enio Verri (PT).

Direita ou esquerda?

Ao se confirmar a candidatura de Odiney Bacil na convenção partidária do próximo sábado, São João do Triunfo terá uma legítima disputa num cenário entre PT e PSL, partidos com representatividade no cenário nacional. Apenas com inversão de papéis, pois no Governo Federal o Partido dos Trabalhadores é oposição e para os triunfenses Abimael do Valle (PT) é situação (prefeito).

O petista vem da sigla que polarizou a disputa presidencial em 2018, justamente com o PSL do pré-candidato oposicionista. Tendo os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff como exponenciais. Também Gleisi Hoffmann (deputada federal paranaense e presidente do PT Nacional). E, Abimael do Valle tenta engatar o segundo mandato, buscando a reeleição.

Na oposição, Odiney Bacil – um representante do PSL – partido que elegeu o atual presidente da República, Jair Bolsonaro. Junto dele um núcleo da sigla. O deputado estadual Emerson Bacil (que morou em São João do Triunfo até os 19 anos de idade), Franscischini pai (deputado estadual) e filho (deputado federal). O oposicionista tem o objetivo de evitar novo mandato do PT, em São João do Triunfo.

Sidnei Muran

Sidnei Muran

Jornalista (MTB 7597 DRT/PR), formado pelo Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), pós-graduado em História e Cultura pela Unespar – campus de União da Vitória e Licenciado em História pela Unespar – campus de União da Vitória.
Sidnei Muran

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Eleitores vão às urnas e exercem o direito do voto na 12ª Zona Eleitoral em São Mateus do Sul e Antonio Olinto
Câmara Municipal de Vereadores de São Mateus do Sul divulga resultado de concurso público
Sessão da Câmara conta com discussões sobre os projetos vetados pelo executivo