(Foto: PMAO)

As convenções partidárias tiveram início no dia 31 de agosto e fecham na próxima quarta-feira (16/09). Neste período os partidos compõem os seus grupos e estabelecem os diálogos que vão levar aos nomes dos pré-candidatos na disputa majoritária (executivo) e proporcional (legislativo). Duas candidaturas se desenham neste cenário, uma da situação e outra da oposição.

Por conta da pandemia da Covid-19, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou os partidos em realizar suas convenções em formato virtual, para a escolha de candidatos e formação de coligações majoritárias. O que não impede a realização presencial desde que todas as recomendações em saúde sejam atendidas para evitar qualquer tipo de situação que coloque as pessoas em risco de contágio.

“Terão autonomia para utilizar as ferramentas tecnológicas que entenderem mais adequadas para as convenções virtuais, desde que obedeçam aos prazos aplicáveis nas Eleições 2020 e às regras gerais da Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições) e da Resolução TSE nº 23.609/2019, com as adaptações previstas quanto à abertura do livro-ata, registro de dados, lista de presença e respectivas assinaturas”, informou o TSE.

Em Antônio Olinto, a situação, que tem na base o PL e o MDB, deve apresentar candidatura pela manutenção da sigla na gestão municipal. O medebista Rinaldo Antonio Pelegrino, atual vereador, é citado como possível indicado para disputa. Seu partido tem convenção marcada para o período da manhã do próximo sábado (12/09). No período da tarde é a vez do PL se reunir para a definição.

Do outro lado, pela oposição, Alan Jaros do PSD deve ser confirmado, também no próximo sábado (12/09) como postulante à disputa eleitoral na majoritária. Além de estar na sigla do atual governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, o pré-candidato deve anunciar a composição com o PSL, partido que elegeu, em 2018, o atual presidente da República, Jair Bolsonaro.

O pré-candidato Alan Jaros traz junto de si os atuais vereadores João Issacard Borba e Marinaldo Schimidt Lemes. Também o parlamentar Jurandir Ferreira Alves que é cogitado para a candidatura de vice-prefeito. Além do governador Ratinho Junior, Alan Jaros cita o deputado federal licenciado e atual secretário de Estado Sandro Alex e o deputado estadual Alexandre Curi como apoiadores de sua candidatura.

Rinaldo Pelegrino não cravou sua indicação como a única alternativa possível do MDB. Contudo, circulam informações de bastidores que apontam ser ele o possível candidato a prefeito. Não há ainda uma certeza sobre o nome, ou nomes, que pode (m) aparecer no contexto político e receber apoio dos dois partidos para se sobressair dentro do grupo e ter representatividade para a candidatura a vice-prefeito.

Alan Jaros afirma que construiu uma base sólida na oposição e acredita ter um grupo organizado para a disputa eleitoral pelo PSD. Quanto ao PSL, além da indicação do vice, o pré-candidato deve contar com o apoio dos deputados estaduais da sigla, no caso Emerson Bacil e Delegado Francischini. Polarizando a disputa com o MDB e PL, partidos que comandam a gestão municipal com Fábio Machiavelli.

As chapas de concorrentes às cadeiras da Câmara devem ser anunciadas, também, no próximo sábado nas convenções. O MDB e PL devem ter entre 20 e 28 nomes com pretensão de ocupar as até 14 vagas disponíveis por partido, com proporcional destinado às mulheres. PSD e PSL devem figurar na disputa com pouco mais de 20 nomes, distribuídos entre as duas siglas.

A Emenda Constitucional (EC) nº 97/2017 vedou, a partir de 2020, a celebração de coligações nas eleições proporcionais, somente na majoritária. Assim os partidos podem registrar até 50% a mais de concorrentes que o número de vagas disponíveis. No caso, para nove cadeiras são 14 candidaturas, resguardando 30% para mulheres, conforme rege a Lei Eleitoral brasileira.

Sidnei Muran

Sidnei Muran

Jornalista (MTB 7597 DRT/PR), formado pelo Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), pós-graduado em História e Cultura pela Unespar – campus de União da Vitória e Licenciado em História pela Unespar – campus de União da Vitória.
Sidnei Muran

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Em São Mateus do Sul, 32.779 eleitores vão às urnas no domingo
Inconstitucional, projeto de redução dos salários do Executivo e Legislativo é vetado?
Justiça Eleitoral disponibiliza urna eletrônica para a população compreender como funcionará as eleições