Reflexão com Padre Marcelo S. de Lara

E novamente é Natal


Quem dera se conseguíssemos entender, sentir e viver o Natal de modo profundo. Mais que o lembrarmos como data cronológica, que todo ano se celebra, carregada de motivações externas, deveríamos pensar: quem bom que novamente é Natal!

Novamente nos é dada a oportunidade de descobrirmos o seu sentido, o que significa celebrar o Natal. Ao ver aquele Menino no presépio, nos damos conta do amor de Deus por mim e por você. O nascimento de Jesus é o fato extraordinário que nos faz se alegrar por Deus ter vindo ao nosso encontro; mais perto de nós, por se tornar um de nós.

Deus vem ao nosso mundo para nos trazer a paz, para nos mostrar o caminho que nos realiza como humanos, por isso nos alegramos; por isso os anjos cantaram aos pastores na noite que nasceu Jesus: “Glória à Deus nas Alturas; e paz na terra aos homens.”

Celebrar o Natal é se fazer feliz por saber que Deus nos ama de modo incondicional, que preocupado conosco veio até nós para nos cuidar, nos orientar, nos ensinar o melhor caminho.

E o quanto precisamos disto; o quanto o mundo precisa de paz. Se não há temos é por não seguirmos os caminhos propostos por Deus, seja no campo social ou pessoal.

A Encarnação de Deus traz o céu até nós para que o ‘nosso mundo’ seja elevado às realidade celestes. Com seu amor fiel, ele nos ensina a amar. Como teve compaixão de nossos erros, nos ensina a também à perdoar, à se doar pelo outro no amor a Deus.

Construímos a paz em nós no relacionamento com o outro, com seus erros, seus defeitos e suas diferenças. O Ano da Misericórdia colocado pela papa Francisco para 2016 vem nos fazer pensar na importância do perdão, da misericórdia.

É por esta lógica do amor de Deus que se constrói a paz, eliminando o sofrimento de tantas pessoas que hoje fogem das guerras que destroem famílias, cidades, geram foge e miséria na vida de tantas crianças.

Neste Natal, precisamos pensar neste amor de Deus, pensar o quanto o amor nos faz bem. O amor de Deus nos cura interiormente, nos liberta das prisões e nos torna aberto para o outro, dispostos a levar esta cura para os outros, para o mundo.

Que o Menino Deus, Príncipe da Paz, seja acolhido por você, para que em sua vida, em sua família e no mundo, a experiência do amor seja transformadora de vida nova, e aguardemos fervorosos todo ano, o Natal do Senhor.

Feliz e Santo Natal à você!

Últimos posts por Pe. Marcelo S. de Lara (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Igreja e Sociedade
Inspirados por “Franciscos”
Feliz Oitava da Páscoa