(Imagem Ilustrativa)

Devido ao isolamento que a pandemia nos exige, estamos mais perto de nossa família natural, pelo menos daqueles que vivem juntos na mesma casa. Essa situação é um dos pontos positivos entre tantos negativos dessa doença, porque muitas famílias não tinham uma interação dessas em tempos ditos normais.

Mas a distância nos faz ver que temos outras “famílias” das quais sentimos saudades e muita falta, tem a família da empresa que trabalhamos, tem a família da escola que estudamos, tem a família da casa de oração que frequentamos, tem a da academia, tem a do clube, tem a do futebol, tem a do grupo de pescaria, que mente mais que pesca, tem a do grupo que discute política, onde cada um tem a solução para todos os problemas na nação.

Enfim, formamos vários grupos de convívios sociais, onde existem membros aos quais nutrimos sentimentos de amor, amizade e respeito.

A saudades que sentimos e a falta que nos fazem algumas pessoas, ou grupo de pessoas, não é por acaso, pessoas a quem devotamos carinho e que gostamos de estar juntos, são espíritos que fazem parte de nossa família espiritual, agrupamento do qual convivemos quando estamos desencarnados, nos intervalos das reencarnações.

Quando encarnados, mesmo não estando na mesma família carnal, identificamo-nos por atração e simpatia, e assim criamos vínculos que duram por toda a vida.

Na pergunta 204 do Livro dos Espíritos, Kardec questiona os espíritos dessa forma;

Desde que tivemos muitas existências, o parentesco remonta às anteriores?

— Não poderia ser de outra maneira. A sucessão das existências corpóreas estabelece entre os Espíritos, liames que remontam às existências anteriores: disso decorrem frequentemente as causas de simpatia entre vós e alguns Espíritos que vos parecem estranhos.

Muita paz, saúde e alegria, e que o bom Deus abençoe todas as famílias, tanto as de dentro das casas, quanto as de fora.

Oscar Okonoski
Últimos posts por Oscar Okonoski (exibir todos)

Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS
De caminho em caminho
Tudo passa
Frases de Chico Xavier para refletir