Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Ederson Pinheiro Crevelin Capitão da 3ª Companhia deixa São Mateus do Sul e novo comando já está atuando

Ederson Pinheiro Crevelin deixa comando da 3ª Cia que passa a ser comandada por dois oficiais, 2º Tenente Ivan Filus Netto e em breve novo Capitão. (Fotos: Alexandre Müller/Gazeta Informativa)

Após pouco mais de dois anos à frente do comando da 3ª Companhia (Cia), da Polícia Militar (PM), em São Mateus do Sul, o Capitão Ederson Pinheiro Crevelin é transferido para o 16º Batalhão da PM em Guarapuava.

Crevelin, como foi habitualmente chamado durante sua estadia em São Mateus do Sul, nasceu e passou boa parte de sua infância e adolescência no município e se reencontrou com ele após longos anos de preparação profissional. O Capitão chegou à São Mateus do Sul em 2016, logo após a criação da 3ª Cia, na área de jurisdição do também recém-criado 27º Batalhão da Polícia Militar (BPM), que possui sede em União da Vitória.

Ao longo do período que esteve à frente do comando em São Mateus do Sul e por consequência, as cidades de Antonio Olinto e São João do Triunfo, as quais compreendem a 3ª Cia, Crevelin aproximou a comunidade da atuação da PM e vice-versa, provendo a realização de ações que envolveram os cidadãos, que por sua vez sentiram-se mais seguros nas ruas são-mateuenses.

O Capitão lembra que quando chegou à 3ª Cia encontrou uma situação diferente da qual ele deixa. “Tive muito trabalho desde o início, mas também tive muito apoio da comunidade, dos empresários e das autoridades para tomar as rédeas da situação.”

De acordo com Crevelin, uma de suas primeiras atitudes foi organizar a infraestrutura física da sede, a qual possuía 26 veículos apreendidos no pátio, alguns com mais de 15 anos acumulados ali. Com a recém criação da Cia, o efetivo policial logo foi aumentando, ocasionando problemas com a estrutura de dormitórios e alimentação.

Com o apoio do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e do Conselho Comunitário de Segurança (CONSEG), foram construídos novos dormitórios, a sala específica da Rotam e a criação de um refeitório.

Também foi evidenciado o aumento de viaturas, o patrulhamento com motocicletas, a presença do módulo móvel e as condições estruturais ficaram em ordem. “Deixo São Mateus do Sul com o sentimento de dever cumprido, muitas mudanças foram alcançadas. Fiz o meu melhor e espero que o trabalho possa ter continuidade”, enfatiza Crevelin.

O comando da 3ª Cia passa a ser de responsabilidade do 2º Tenente, Ivan Filus Netto que vem de Francisco Beltrão, que já se estabeleceu na cidade junto de sua família. Crevelin relata que em breve o comando também receberá a vinda de um Capitão que será o responsável pela 3ª Cia ao lado do 2º Tenente.

Uma história ligada ao amor pela profissão

A história daquele jovem são-mateuense sempre esteve ligada, e de certa forma bastante próxima, ao seu sonho de tornar-se policial militar, pois desde pequeno foi influenciado por amigos e membros de sua família que tinham forte ligação com a profissão.

“Posso afirmar com toda a certeza que desde pequeno sempre tive uma grande admiração pela atuação dos policiais militares. Alguns membros da minha família eram militares e atuavam na PM e na Marinha Brasileira”, afirma Crevelin.

Sua história junto a PM inicia quando aos 14 anos, mudou-se para Curitiba e iniciou os estudos no Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET), onde alguns anos depois, formou-se como técnico em mecânica. Neste momento seu futuro começa a se estreitar, pois sua convivência com alguns primos que já atuavam como policiais militares o incentivou a conhecer o curso de formação de oficiais.

Aquele jovem determinado e cheio de esperanças iniciou um curso preparatório junto de seu primo para encarar um disputadíssimo vestibular da Universidade Federal do Paraná (UFPR), para o curso de formação de oficiais, que hoje é mais disputado proporcionalmente, que o curso de medicina. Crevelin obteve êxito, passando no vestibular e iniciando sua preparação em 1999. “Esse conquista foi com muito empenho e seguindo a vontade de Deus, pois acredito que Ele traçou esse caminho para mim. Consegui ser aprovado e entrei na academia”, lembra emocionado.

Foram 3 anos de curso na Academia Policial Militar do Guatupê em São José dos Pinhais, anos de intensa preparação teórica e técnica. Após a formação, os formandos enfrentaram mais 1 ano de aspirante, que equivale a uma espécie de estágio, sendo concluído com a promoção à 2º Tenente.

Em 2002 logo após concluir sua formação como oficial, Crevelin conta que já foi direto para a cidade de Guarapuava no 16º BPM onde atuou até o início de 2008. Foram 6 anos desempenhando diversas funções como: Coordenador Policial da Unidade (CPU), atuou como Subcomandante na 2ª CIA do 16º BPM que tem sede em Laranjeiras do Sul durante 1 ano, e logo após retornou à Guarapuava assumindo o Pelotão de Choque do Batalhão durante 2 anos.

Em 2007 retornou à Laranjeiras do Sul. Já em 2008 atuou na Polícia Ambiental na cidade de Ponta Grossa, e em 2009 em Telêmaco Borba. No ano de 2011 atuou em Irati por 5 anos como Subcomandante e Oficial P2 e P4, com investigação e logística. Ainda em Guarapuava, o Capitão se graduou em Administração.

Em 2016, prestes a ser promovido a Capitão, Crevelin comenta que já pensava com sua família em dar continuidade aos préstimos profissionais na cidade de Guarapuava, quando foi criado o 27º BPM em União da Vitória comandado pelo Major Gilmar Santana Golemba e por sua vez, São Mateus do Sul recebeu uma companhia. Crevelin conta que informalmente recebeu o convite de seu amigo Major, para assumir o comando de sua terra natal, e tão logo a 3ª Cia iniciou os trabalhos, Crevelin assumiu o comando.

O futuro

Crevelin inicia a nova jornada na cidade de Guarapuava no dia 13 de agosto, e ainda não sabe qual será sua real atribuição. “São novos desafios, apesar de que já conheço a realidade daquela cidade que é bem diferente daqui. Há um número muito maior de ocorrências e em contrapartida condições adequadas de trabalho baseada naquela realidade.”

O são-mateuense já faz planos para participar em breve do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO), que equivale a um mestrado na linguagem acadêmica dentro da PM, pois a sua formação na academia concluída em 2001 lhe concedeu o título de bacharel em segurança pública. Com esse curso poderá ser promovido à Major.

No Batalhão em Guarapuava existem as vagas de Major e Tenente Coronel, próximos postos na hierarquia militar, não havendo a necessidade de se transferir de unidade, podendo assim, continuar na mesma cidade.

“Só tenho a agradecer a comunidade, os empresários e os líderes políticos que sempre estiveram presentes juntos a 3ª Cia quando necessário, sempre contanto com apoio. Agradeço aos jovens policiais que estiveram sobre meu comando e não posso esquecer da imprensa que teve papel importante junto à minha atuação”, completa Crevelin.

CHARGE:

Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: