O plano de governo é muito mais que um simples jogo de ideias ou promessas políticas. É sim a base do que propõe o candidato para cumprir no período de mandato, mas pode ser genérico e não tem um padrão exigido. Sua apresentação é obrigatória junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e todos os sete candidatos ao cargo de prefeito de São Mateus do Sul cumpriram.

Candidato a prefeito Luiz Adyr e vice-prefeito José Stuski.

O atual prefeito Luiz Adyr Gonçalves Pereira, do PSDB, elenca Educação como parte da área social. Sendo genérico na 1ª proposição citando a ampliação da rede municipal de ensino, tanto estrutural quanto de recursos humanos (RH) para pleno funcionamento e atendimento do público-alvo. Ainda, estimular faculdade à distância e otimizar a utilização destes com foco na Universidade Aberta do Brasil (UAB).

Estas propostas são as mesmas do plano de governo 2017-2020. Acrescidas de custeio para transporte de estudantes universitários fora de São Mateus do Sul, estudo para uso de energia solar nas escolas. Também plataforma online para formação continuada à distância e ‘intensificar ações de acompanhamento’ para efetivar a construção de Colégio Estadual na Vila Bom Jesus é o que propõe Luiz Adyr.

Candidato a prefeito Luciano Castilho e vice-prefeito Esaú Paul.

Luciano Castilho, candidato do PSL, coloca a Educação no mesmo campo de Esporte, Turismo e Cultura. O plano de governo propõe melhor estrutura física e de informatização, com valorização e capacitação dos professores. Alimentação de qualidade é outro quesito com foco em alimentos orgânicos e produtores rurais são-mateuenses. Integrando esporte e cultura para ampliar a permanência na escola.

Melhorar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) é outra proposta associada à atração de escolas técnicas e universidades. Com incentivo aos professores frente à qualificação e aprendizagem. Para os alunos, a perspectiva de Luciano Castilho é de que vá de manhã para escola e retorne somente no final da tarde, tendo tempo para melhor capacitação e instrução formativa “importante para seu futuro”.

Candidato a prefeito Jorge Roiko e vice-prefeita Marta Centa.

Pelo PDT, Jorge Roiko pretende ampliar vagas em Centros Municipais de Educação Infantil (CEMEIs), inclusive para área rural, melhorar o transporte, subsidiar universitários que estudam fora do município, criar fundo para manutenção das escolas, melhorar a qualidade da merenda escolar e infraestrutura das escolas também, “valorizar os profissionais da educação com formação continuada”.

Fornecer uniforme e kits para todos os estudantes municipais, ampliar convênios, contratar profissionais para educação especial (psicólogos, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais). Proporcionar cultura e lazer, incentivar a criação de polos universitários, ampliar a rede escolar, organizar Processo Seletivo Simplificado (PSS) ou concurso para compor quadro de servidores e implantar as séries finais na região da Água Branca.

Candidata a prefeita Fernanda Sardanha e vice-prefeito Adão Staniszewski.

Fernanda Sardanha, do PSD, prevê retomada efetiva pós-pandemia, promoção de cursos de capacitação continuada para os educadores, continuidade na avaliação para criar hora atividade e estruturação técnica da secretaria de Educação. Manutenção e apoio para educação especial e atendimento especializado. Criar um centro de atendimento para crianças e adolescentes com outros setores. E avaliar instalação de CEMEIs rurais.

Manutenção e reformas estruturais, adquirir material didático e pedagógico e analisar implantação de fundo rotativo. Melhorar transporte e merenda (com foco à agricultura familiar), gestão democrática para escolha de diretores, manutenção dos recursos humanos e das estruturas, com secretaria itinerante e promoções culturais e esportivas. Prestação de contas do FUNDEB e melhor estrutura nas cozinhas escolares.

Candidato a prefeito Eduardo Pedroni e vice-prefeito Cabo Lima.

Pelo PTB, Dr. Eduardo, elenca propostas para curto, médio e longo prazo. Neste eixo trabalhando integrado com outros setores e entes administrativos e avaliação periódica do plano de ações a ser criado. A partir dos resultados planejamento de ações, de imediato revendo toda a estrutura administrativa, até contratos, e funcional da secretaria, com formação e capacitação dos profissionais de educação.

Zerar as filas em CEMEIs, suporte para Casa Familiar Rural e implantar curso preparatório para o ENEM, são proposições do candidato do PTB em curto prazo. Para médio prazo, a expectativa proposta é de melhorar a biblioteca, com adequação de espaço, criar fanfarra ou banda municipal, pagamento de piso salarial, rediscussão do Plano de Cargos e Salários, melhorias estruturais e subsídio para transporte de universitários.

Estabelecer um envolvimento melhor das famílias com a escola e melhores índices de avaliação educacional, também são previstos em médio prazo. Para longo prazo, construção de novas escolas e CEMEIs, formalizar proposta de ensino integral e contraturno (com atividades culturais e de artes), parceria para instalar cursos técnicos e superiores e instituir Dia Municipal da Cultura e Leitura, propõe Dr. Eduardo.

Candidato a prefeito Dejair de Jesus Padilha e vice-prefeita Chaiane Stange.

Dejair de Jesus Padilha, do PT, foca em atuar de acordo com o Plano Municipal de Educação, implantar o Conselho Municipal, trabalhar capacitação e formação continuada. Combater evasão escolar, contratar profissionais de psicologia, assistência social, fonoaudiologia e educação especial, via PSS. Também analisar a inserção de disciplina de inglês para anos finais e recursos rotativos nas escolas.

Trabalhar o empreendedorismo rural, para além da sala de aula, com foco à agroindústria e tecnologia. Numa ação em sintonia com escolas do campo estaduais e sob potencialidades existentes. Estudo e criação de um projeto piloto de CEMEI Rural, biblioteca circulante e ampliação dos espaços existentes. Também subsídio para universitários com base em critérios sociais e formação continuada.

Candidato a prefeito Argos Fayad e vice-prefeito Renato Possebon.

O candidato pelo MDB, Argos Fayad, tem um plano de governo bem suscinto e objetivo. Nele propõe ações centrais: capacitação dos professores, manter transporte e merenda escolar existentes, dando ênfase ao ensino de primeiro grau e universitário. ‘Nos comentários’, o medebista cita a necessidade de assistência às crianças para que os pais possam trabalhar e a facilitação para que são-mateuenses tenham curso superior.

Sidnei Muran

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Juiz da Comarca participa da sessão ordinária da Câmara Municipal de São Mateus do Sul
Saiba mais sobre as hipóteses de transferência temporária de seção eleitoral dentro do município
Ex-prefeito de São Mateus do Sul se manifesta em nota da decisão do TCE sobre a Lei de Acesso a Informação