O Cartório Eleitoral de São Mateus do Sul está localizado na Rua Dom Pedro II, 785, Centro de São Mateus do Sul. No momento, não está acontecendo atendimento presencial por conta do Covid-19. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone (42) 3532-1056 ou e-mail zona012@tre-pr.jus.br, no horário das 12 às 19 horas. (Acervo/Gazeta Informativa)

O começo deste mês marcou o encerramento de alguns prazos do calendário eleitoral de 2020 previstos na resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Dia 4, exatos seis meses antes das eleições programadas, foi a data-limite para que novas legendas, com pretensão em participar das eleições, tivessem seus estatutos registrados. Data que expirou o tempo dos partidos políticos para aprovarem as filiações.

Regularidade dos futuros candidatos passa também pela questão de terem os seus domicílios eleitorais nos locais em que desejam disputar o pleito de outubro de 2020. Em São Mateus do Sul há nomes cogitando a pré-candidatura para prefeitura e Câmara. O deputado estadual Emerson Bacil (PSL) e o prefeito Luiz Adyr Gonçalves Pereira (PSDB) figuram entre os ‘possíveis’ ícones da disputa.

O grupo de oposição, formado dentro da Câmara de Vereadores, apresenta Fernanda Sardanha como possível candidata, também. Junto do ex-prefeito Francisco Luiz Ulbrich (Tiquinho) e Adão Staniszewski (ervateira Taquaral) analisam a pré-candidatura dentro da composição partidária (PSD e Prós). Podendo configurar agrupamento próprio ou, supostamente, construir uma aliança futura.

Jorge Roiko (PDT) e Marta Regina Centa (PL) se apresentam, também, para compor a disputa eleitoral. Da mesma forma, o médico Eduardo Benedetti Pedroni e Márcio Antonio de Lima Barbosa (Cabo Lima) pelo PTB. Ainda, Dejair de Jesus Padilha pelo PT, e o ex-prefeito Argos Fayad (MDB) aparecem no cenário como possíveis candidatos para administrar São Mateus do Sul, na próxima gestão.

Calendário eleitoral

O cartório informou que o calendário eleitoral está mantido, mas o TSE já sinalizou que pode haver alteração de datas, inclusive da eleição. Contudo, precisa de uma ação do Poder Legislativo para alterar a Lei de Eleições e a Constituição Federal. As datas estão em legislação e, qualquer mudança, precisa de alteração nas prerrogativas constitucionais. O que pode gerar grande discussão, ainda.

“Estamos procedendo normalmente em relação às atividades para a eleição”, informou a chefe do Cartório da 12ª Zona Eleitoral (ZE), Ana Claudia Neumann Cabral. Por meio de nota, o departamento orienta eleitores sobre atuação no momento. A maioria dos serviços é feita de forma remota, pelo isolamento social e recomendações impostas, devido ao Coronavírus, e que o setor segue.

Serviços e orientações

O 1º título (alistamento eleitoral); mudança de município (transferência); alteração de dados indispensáveis para obtenção de certidões; alteração de local de votação por justificada necessidade de mobilidade e regularização de título cancelado, estão neste rol. Ou seja, coleta on-line dispensado o cadastramento da biometria. Os dados estão no site: www.tre-pr.jus.br/eleitor/atendimento-remoto

Interessados precisam solicitar o atendimento e deverão “preencher o formulário de pré-atendimento eleitoral (TÍTULO NET) disponibilizado no link, e cumulativamente, SOB PENA DE NÃO SER ACEITO, anexar em campo próprio do formulário os documentos necessários à comprovação da validade do seu requerimento”, explica a nota que pede atenção à documentação pedida.

“ATENÇÃO! Eleitores que queiram realizar a transferência de cidade: o comprovante de residência que deverá estar em nome do eleitor, do cônjuge ou dos pais, deverá ter mais de 3 (três) meses e, no máximo, um ano (deverá ser de abril de 2019 a janeiro de 2020). Dúvidas sobre comprovante de residência podem ser esclarecidas por telefone ou e-mail”, descreve o comunicado sobre mudança de município.

Quem precisa da 2ª via do título de eleitor pode fazer uso do documento digital. “Diante da impossibilidade de impressão do título de eleitor pela internet, recomenda-se o download em smartphones e tablets, nas plataformas iOS ou Android, do aplicativo E-Título, a via digital do título do eleitor. A visualização dos dados atualizados pode variar conforme o prazo de processamento dos sistemas eleitorais”, orienta o cartório.

Quanto à biometria, a nota do departamento cita a suspensão. “A Resolução TSE nº 23.616/2020 suspendeu os efeitos dos cancelamentos de títulos de eleitor decorrentes das revisões biométricas realizadas em 2019. Ou seja, o eleitor que não realizou o cadastro biométrico obrigatório em 2019 ficará regular até o segundo turno das eleições em outubro, quando a inscrição voltará a ser cancelada”.

Acesso aos serviços

Para outros serviços on-line basta acessar o Guia do Eleitor: www.tre-pr.jus.br/imprensa/noticias-tre-pr/2020/Abril/guia-do-eleitor-lista-de-servicos-on-line Relação de Zonas Eleitorais do Paraná: http://www.tre-pr.jus.br/eleitor/zonas-eleitorais

Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 3532-1056 ou e-mail zona012@tre-pr.jus.br, no horário das 12 às 19 horas.

Candidaturas possíveis

O PSL foi o partido que elegeu o presidente da República, Jair Bolsonaro, teve o deputado estadual mais votado da história do Paraná, Fernando Franscischini, forma a maior bancada e tem um parlamentar, da sigla, que reside em São Mateus do Sul, Emerson Bacil. Até apontado, inclusive, como possível nome para disputar a prefeitura pela conjuntura e força política que representa na região e no Paraná.

A disputa, conforme Bacil, não está nos seus planos pelos compromissos e ações em nível estadual que está trabalhando, mas a decisão passível de discussão dentro do próprio PSL. De outro lado, o prefeito Luiz Adyr Gonçalves Pereira (PSDB), naturalmente, aparece no cenário por estar no mandato e ter a possibilidade de tentar a reeleição. Somado de um grupo político psdebista e aliados.

O chamado ‘grupo de oposição’ é formado por representantes do Legislativo municipal e apresenta a vereadora Fernanda Sardanha como possível candidata. Junto dela, o ex-prefeito Francisco Luiz Ulbrich (Tiquinho) e Adão Staniszewski (ervateira Taquaral) analisam a pré-candidatura dentro do mesmo grupo partidário (PSD e Prós). A parlamentar cita, ainda, uma possível aliança com o PSL de Bacil.

Advogado, ex-vereador e ex-assessor da Casa Civil, Jorge Roiko (PDT) é outro nome que desponta nos bastidores eleitorais. Ser prefeito é o que demonstram, também querer, o médico Eduardo Benedetti Pedroni (PTB) e Dejair de Jesus Padilha pelo PT. Cargo eletivo ao qual deseja retornar o ex-prefeito e mdebista Argos Fayad. Em princípio são os nomes apontados para concorre à prefeitura em 2020.

Sidnei Muran

Sidnei Muran

Jornalista (MTB 7597 DRT/PR), formado pelo Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), pós-graduado em História e Cultura pela Unespar – campus de União da Vitória e Licenciado em História pela Unespar – campus de União da Vitória.
Sidnei Muran

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Governo libera R$ 18 milhões para municípios da região de São Mateus do Sul
Vereador Picheth é pré-candidato a prefeito de São Mateus do Sul pelo PDT
Aluno de Escola do Campo participa de sessão na Câmara dos Deputados em Brasília