Política e Cidadania

Eleitores de São Mateus do Sul e Antonio Olinto vão às urnas no 2º turno e escolhem o novo presidente do Brasil

Com mais de 17,5 mil votos, são-mateuenses e antoniolintenses elegem Jair Messias Bolsonaro enquanto Fernando Haddad soma quase 13 mil votos válidos. (Foto: Auxiliares Eleições 2018)

O segundo turno do processo eleitoral brasileiro entre os candidatos Jair Messias Bolsonaro (PSL – 17) e Fernando Haddad (PT – 13), elegeu o 38º presidente da república, e eleitores da 12ª Zona Eleitoral (ZE), compareceram às urnas para escolher seu candidato.

Os exatos 32.745 eleitores aptos a votar compareceram às 124 seções eleitorais em São Mateus do Sul, que possui 102 urnas e em Antonio Olinto que conta com 22 urnas em suas seções.

Diferentemente do ocorrido no primeiro turno que aconteceu no dia 7 de outubro, que foi movimentado por demoras em grande maioria das seções eleitorais da 12ª ZE, bem como todo o território nacional, havendo a existência de filas e a espera dos eleitores – em alguns casos, por mais de 1 hora -, o transcorrer do pleito ocorrido no domingo, 28 de outubro, foi tranquilo.

Segundo a chefia do Cartório Eleitoral, as intercorrências da formação de filas e a demora para votar no primeiro turno aconteceram por ser a primeira eleição com a utilização do sistema da biometria e os eleitores terem de escolher seis candidatos. Já neste segundo turno, os eleitores tinham de digitar apenas o número de um candidato aqui no Paraná.

De acordo com Ana Cláudia Neumann Cabral, chefe do cartório, o segundo turno em São Mateus do Sul e Antonio Olinto ocorreu na mais absoluta tranquilidade, mesmo com algumas urnas tendo de ser substituídas pelas de contingência.

Em São Mateus do Sul, quatro urnas tiveram de ser substituídas: na seção 18, localizada na Escola Municipal Nelson Nascimento na Vila Americana; seção 20 situada no Colégio Estadual Duque de Caxias; seção 98 na Escola Ezilda Amaral Ferreira, Jardim Santa Cruz; e na seção 133 que fica no Salão Paroquial da Matriz Perpétuo Socorro. As urnas das referidas seções apresentaram problemas no transcurso da votação.

Na seção 59 da comunidade de Tesoura, houve apenas uma falha que resultou no procedimento de desligar e religar a urna e a votação prosseguiu normalmente logo em seguida.

Em Antonio Olinto, a seção 102 do Colégio Estadual do Campo Duque de Caxias apresentou defeito e foi substituída por outra de contingência. Na seção 120, localizada na comunidade da Lagoa da Cruz, contou com o travamento da bobina de papel, que foi ajustada e deu seguimento à votação.

O Juiz Eleitoral, André Olivério Padilha, afirmou que sua maior preocupação eram as filas que aconteceram no primeiro turno, o que não ocorreu neste momento devido a participação de menos candidatos. Além da conversa tida com os mesários voluntários da Justiça Eleitoral que foram incentivados a melhorar o fluxo das seções eleitorais na votação, facilitando ainda mais o processo.

O juiz comentou também sobre o recorde na apuração dos votos em sua ZE que não teve nenhuma intercorrência e concluiu as transmissões às 18h07. “Nossa equipe está de parabéns.”

Em São Mateus do Sul a taxa de abstenção, aqueles eleitores que deixaram de votar, manteve a mesma proporção de 13,93% em relação ao primeiro turno, onde 4.446 eleitores não compareceram às suas sessões eleitorais. Em Antonio Olinto, no segundo turno, 993 eleitores aptos não votaram.

“Se abster do direito ao voto é uma falta de civilidade desses eleitores que aproveitam para viajar achando que é feriado. Isso é lamentável pois duvido que todas essas pessoas estão contentes com o atual cenário político nacional. A maneira de mudar isso em nosso sistema democrático é votando e ser votado. Torço para essas pessoas que se abstiveram, participem exercendo a obrigação de cobrar dos políticos, pois não é porque não votou que pode deixar de cobrar, só não pode reclamar de quem foi eleito, pois ela não escolheu”, salienta o juiz.

André concluiu sua fala agradecendo o trabalho realizado pelos mais de 700 voluntários da Justiça Eleitoral e indagou aqueles que não acreditavam no processo eleitoral. “Agora que me parece que muitos já acreditaram que não existem fraudes nas urnas eletrônicas, espero que todas as pessoas que vincularam notícias falsas sobre fraudes nas urnas, peçam desculpas e se retratem espalhando boas notícias agora, defendendo a honra dos funcionários da Justiça Eleitoral que empenhados em suas atribuições foram ofendidos.”

Colaborador

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Câmara Municipal de Vereadores de São Mateus do Sul divulga resultado de concurso público
Câmara de Vereadores não aprova projeto que autoriza adesão ao Programa Avançar Cidades por falta de quórum
Vice-prefeito de São Mateus do Sul Clóvis Distéfano é pré-candidato a prefeito pelo PSC

Os comentários estão fechados