Consultório odontológico equipado com recursos do Nota Paraná e dos associados.
(Fotos: Alexandre Douvan/Gazeta Informativa)

Quatro entidades de São Mateus do Sul são beneficiadas com os bilhetes e prêmios do programa Nota Paraná, promovido pelo governo do estado desde 2016. São elas a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), o Lar São Mateus, o Adolescentro e o Hospital Dr. Paulo Fortes. No acumulado até janeiro de 2021, as quatro instituições receberam R$ 1.204.585,23 entre prêmios e créditos.

As entidades recebem notas doadas pelos consumidores e as cadastram no CNPJ. As notas podem ser entregues nas instituições ou então podem ser doadas são pelo aplicativo Nota Paraná (disponível Android e iOS), usando a opção Doações, busca a entidade desejada e lê o código QR da nota fiscal. Ou, então, pode-se depositar a nota fiscal em urnas disponibilizadas pelas entidades nos estabelecimentos comerciais. A entidade recolhe as urnas e cadastra as notas usando o site ou o aplicativo da Nota Paraná. Ao cadastrar as notas, as entidades também concorrem aos sorteios de até 1 milhão de reais.

Até o momento a bolada de R$ 1 milhão ainda não saiu para qualquer instituição ou morador de São Mateus do Sul. Todos os meses acontecem sorteios e o último ocorreu no dia 08 de fevereiro. O premiado com o valor máximo é de Ponta Grossa. Outros dois prêmios de 200 mil reais cada saíram para moradores da região metropolitana de Curitiba.

APAE

A Apae é a campeã de recebimentos de notas e sorteios no município. Desde que começou a participar do programa, em 2016, arrecadou R$ 1.013.656,27. Em prêmios foram R$ 237.920 e em créditos R$ 775.736,27.

O diretor secretário da APAE em São Mateus do Sul, João Felchak, comenta que a instituição foi uma das 50 primeiras a fazer o cadastro no programa. “Tem sido muito importante, tem ajudado a nos mantermos como instituição”, declara. Ele comenta também que os repasses que a APAE recebe do estado e do município já têm finalidades definidas e com os recursos vindos do Nota Paraná há maior liberdade para investir em melhorias para a instituição.

Espaço em reforma na APAE onde serão construídas salas e oficinas.

“Fazer uma pintura, contratar um profissional, reformar uma sala, são coisas para as quais é muito importante ter esse recurso”, descreve Felchak.

O diretor financeiro, Odirlei Batista, disse que esse valor é muito importante para a instituição e descreve que a aplicação dos recursos ocorre em variadas frentes. “Em 2020 a gente gastou 19,5% do dinheiro em gêneros de alimentação, como merenda, cesta básica e auxílio refeição”, descreve Batista. Além disso, foram pagas salários e encargos de funcionários (36%).

Uma das caixas com as notas coletadas pela APAE.

“Quando você pensa em fazer construção ou reforma, o melhor é juntar um dinheiro e fazer tudo de uma vez”, declara Odirlei Batista. E é exatamente isso o que está sendo feito. Com recursos vindos do programa está em construção uma sala de atendimento, uma oficina de próteses e duas salas de aula para oficinas. Obras essas que tendem a melhorar significativamente a qualidade do trabalho desenvolvido pela APAE.

Os diretores levaram a reportagem até o prédio da saúde da instituições, onde há um consultório odontológico montado com recursos do Nota Paraná e de pessoas e empresas associadas.

Com esses recursos entrando de forma contínua, sempre com as devidas prestações de contas para a sociedade, muitos outros projetos que visam a otimização dos trabalhos poderão ser realizados.

Lar São Mateus

A segunda entidade que mais recebeu repasses foi o Lar São Mateus, inscrito desde 2017. Foram R$ 94.434,52 ao todo, sendo R$ 22.020,00 em prêmios e R$ 71.414,52 em créditos.

Samara Burginski, que ocupa o cargo de auxiliar administrativo do Lar, explica que “todo dinheiro que entra é voltado para as crianças, com a compra de brinquedos e melhoria na infraestrutura”.

Como o prédio é antigo, é recorrente a necessidade de algum reparo e o dinheiro do Nota Paraná é útil também nesse sentido. Além disso, há o projeto para a construção de uma nova sede para o Lar São Mateus, no mesmo terreno mas em um espaço lateral. Parte dos créditos e prêmios das notas será guardado para a obra.

Atualmente o Lar atende o número fixo de 135 crianças e conta com parceria com a prefeitura municipal e com o apoio de associados. Dessa forma, o dinheiro vindo pelo programa faz diferença. “O valor que entra é de suma importância, quem vê de fora pode não perceber, mas quem entra vê isso”, descreve.

O Lar São Mateus tem caixas espalhadas pelo comércio da cidade onde os consumidores podem depositar suas notas. Assim como para as outras instituições do município, todo valor a mais que entra na conta da instituição é bem-vindo para qualificar ainda mais os serviços prestados.

Adolescentro

A terceira entidade que mais recebeu recursos foi o Adolescentro, com R$ 62.329,85. Desse montante, R$ 19.820,00 vieram dos sorteios e R$ 42.509,85 dos créditos das notas.

O montante recebido pela instituição se refere desde que aderiu ao programa, na mesma época que o Lar São Mateus.

O Adolescentro existe há 29 anos em São Mateus do Sul e atende atualmente 160 crianças e adolescentes na faixa etária de 10 a 18 anos de idade, em contra turno social.

Os recursos da instituição vêm de parceria com a prefeitura, de quem recebe repasses.   O Adolescentro trabalha também com  o projeto Jovem Aprendiz. Os recursos arrecadados são voltado para as crianças e adolescentes, como manutenção do prédio, reparos, melhorias em equipamentos, gás, entre outras necessidades quando surgem.

A diretora da instituição, Inês Maia ressalta “que tudo é em prol as crianças e adolescentes, e que a instituição presta contas de todos os recursos recebidos”.

Ela conta que a arrecadação das notas ocorre nos comércios. “Temos caixas espalhadas em todo o comercio para que o pessoal possa estar fazendo essa doação para o Adolescentro”.

Como nas outras instituições do município, a verba que vem do Nota Paraná serve para auxiliar a instituição, mas não supre todas as demandas. “O recurso da Nota Paraná ajuda mas não cobre todos os gastos que a intuição tem, onde trabalhamos para arrecadar recursos”, explica Inês Maia. “Ressalto a importância que essas doções traz para a instituição”, pois “sempre trabalhamos com transparência”.

Hospital Dr. Paulo Fortes

O Hospital e Maternidade Dr. Paulo Fortes participa do programa desde outubro de 2017. Ao todo foram recebidos R$ 35.164, 59. Desse total, R$ 6.580,00 foram sorteios e R$ 28.584,59 foram créditos recebidos.

“É um dinheiro importante para o hospital porque tem poucos recursos financeiros”, explica a gerente geral do Hospital, Adriana Cruz e Silva. Ela detalha que “hoje qualquer valor que o hospital recebe faz grande diferença”.

Os valores arrecadados são destinados para a compra de medicamentos, insumos hospitalares e demais produtos necessários para o funcionamento da instituição. O valor é significativamente menor do que o arrecadado pela APAE e pelo Lar São Mateus e Adriana estimula as pessoas a fazerem a doação das notas, que podem ser tanto destinadas até o hospital quanto cada consumidor pode cadastrar e doar, como foi explicado no início desta reportagem. A quem se interessar em doar as notas, o número do CNPJ do hospital é: 81.356.321/0001-25.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Prefeitura Municipal lança Programa de Recuperação Fiscal 2019
Milena Przyvitowski é eleita Rainha do 24º Baile do Pierogi
Cosamar passando por uma reciclagem