Saúde

Epidemia de infecção viral preocupa pais em São Mateus do Sul

Imagens dos sintomas apresentados pelo filho de Bárbara Gomes de apenas 1 ano e 9 meses. (Acervo Pessoal)

No último mês, uma epidemia vem preocupando e alertando os pais para alguns sintomas peculiares na saúde da criança. A leitora Bárbara Santos entrou em contato com a Gazeta Informativa e contou sobre sua experiência e o susto que teve com seu filho de 1 ano e 9 meses.

Os sintomas começaram com uma febre alta repentina, que fizeram Bárbara e o esposo se deslocarem até o Pronto Atendimento para a realização de uma consulta. A princípio, o laudo médico constatou uma forte infecção na garganta, e medicou a criança para amenizar as dores e a febre.

Mesmo seguindo a prescrição, a febre voltou, e logo após, manchinhas na palma da mão, na sola do pé e próximo a boca começaram a aparecer. “Em questão de minutos as manchinhas foram aumentando, e algumas bolhas foram surgindo. Foi tudo muito rápido”, diz Bárbara.

Ela conta que pensou que essa reação fosse alérgica ao medicamento prescrevido pelo médico. Realizando outra consulta, foi constatado a presença do Enterovirus, responsável pela Síndrome Mão-Pé-Boca (SMPB), infecção viral muito contagiosa e bastante comum em crianças.

A equipe da Gazeta Informativa conversou com o médico pediatra Paulo Marcelo Kaufmann (CRM PR 23499; Pediatria/RQE 1773; Membro da Sociedade Brasileiro de Pediatria), que tirou algumas dúvidas sobre o vírus, seus sintomas e tratamentos. Segundo Paulo, ele atende entre 4 e 5 crianças ao dia com a presença desse vírus, o que categoriza o caso como uma epidemia. “Teve salas de aula que possuem 17 alunos, e destes, 14 adquiriram o vírus”, informa o pediatra. Confira a entrevista:

Entenda como prevenir o vírus

O que é este vírus?

A Síndrome Mão-Pé-Boca é repassada através de vírus que variam de acordo com o tipo de família, como os Coxsackievirus, Echovirus e o Enterovirus. Pelas características, o que mais está ocorrendo em São Mateus do Sul nesta epidemia é o vírus da família Enterovirus, que é o mais contagioso.

O vírus é uma doença que geralmente é de curta duração e autolimitada (que possui um determinado período e que recupera-se sozinha). Os medicamentos usados na presença do vírus são para aliviar os sintomas, e não para curá-lo.

Quais são os sintomas e características da doença?

O vírus da SMPB causa febre alta, manchas vermelhas na pele (nas mãos, pés, boca e existe alguns casos que apresentam manchas na região das nádegas), coceiras nos locais afetados, podendo causar dores, aftas e infecções na garganta.

Este vírus normalmente começa com uma inflamação na garganta, virando dessa maneira uma infecção. Se uma criança tiver uma pré-disposição genética para amidalites, o Enterovirus causará uma infecção que afetará no modo que a medicação será aplicada.

O aparecimento das manchas é súbito, e o desaparecimento é da mesma maneira. A SMPB é uma doença autoimune, mas pode apresentar complicações, como meningite, inflamação no músculo do coração e fortes infecções na garganta, podendo limitar a pessoa a se alimentar, causando internamentos para garantir a recuperação.

Como o vírus é adquirido?

Através de contato com secreções respiratórias, geralmente através da tosse ou espirro; dividir o copo com alguém contaminado; apertar a mão de quem está com o vírus; ingerir alimentos preparados por alguém infectado, que não tenha feito a higienização adequada das mãos; contato com brinquedos ou objetos que possam ter sido contaminados por mãos sujas; contato com roupas contaminadas; trocar fraldas de crianças contaminadas, entre outros.

A SMPB é uma doença que sempre existiu, mas a epidemia nesse ano foi bastante grande logo após o início das aulas.

Quais são os cuidados quando adquire a SMPB?

É preciso principalmente levar a pessoa contaminada até o médico para a efetivação do diagnóstico, e seguir as orientações. O médico disponibilizará um atestado para que o vírus não seja repassado para outras pessoas.

Cuidados como adquirir pomadas para aliviar a coceira, usar álcool 70 para desinfetar os lugares, lavar as mãos com frequência e evitar contato com outras crianças também são recomendados.

Só as crianças adquirem a SMPB?

Não necessariamente. As crianças estão mais propícias a adquirir o vírus pelo contato direto com outras crianças nas creches e escolas.

O vírus é adquirido apenas uma vez na vida?

Não. É um vírus que pode ser adquirido sempre. Existe pacientes que pegaram mais de três vezes.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Desmistificando a vasectomia
Ações de prevenção e promoção a saúde da mulher são realizadas em São Mateus do Sul
2ª Fase da vacinação acontece em São Mateus do Sul