Cidade

Erva-mate tem IG inédito no Brasil, concedido para São Mateus do Sul


Imagine a reunião de alguns amigos, ideias em comum, conhecimento, idealismo e exploração do contexto que os cerca. A partir disso, uma associação de colaboradores e, como consequência, a conquista de um objetivo almejado: conferência a São Mateus do Sul (e mais alguns municípios próximos) a identificação por um produto que se relaciona à história e cultura local.

Tudo começou em 2014 e, a cadeia produtiva do município, a partir desta semana teve a aprovação, pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), do registro de Indicação Geográfica (IG) da erva-mate são-mateuense. Concedido à Associação dos Amigos da Erva-mate de São Mateus (IG-Mathe), o reconhecimento se estende às cidades de Antonio Olinto, Rio Azul, Mallet, Rebouças e São João do Triunfo.

Comemoração e ato

A IG-Mathe realiza ato comemorativo no próximo domingo (18/12), marcando a entrega do selo São Matheus que, também, encerra o 3º Festival Gastronômico de São Mateus do Sul. A concentração ocorre a partir das 18h, no Terminal Rodoviário Guilherme Kantor, dali os participantes seguem, numa caminhada, até o Chimarródromo. Local da solenidade de recebimento da IG.

De acordo com Helinton Lugarini, membro da IG-Mathe, foram dois anos de trabalho que se concretizam com o feito alcançado. “É notório o benefício que uma obtenção de IG traz diretamente para toda a região, não só para o setor ervateiro como para toda a economia local”, comemora.

“Podemos confirmar isso com o caso de sucesso que é o Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul, que se desenvolveu principalmente após a obtenção de IG do vinho. Hoje toda a região se beneficia de um modo geral”, exemplifica Lugarini. Outra referência é o café do Sul de Minas Gerais, que é reconhecido mundialmente por conta de sua Indicação Geográfica, mas que está restrita a 2% da produção da região com o selo.

Novo desafio e história

O passo a seguir, da IG-Mathe, é de fomentar a aptidão de produtores e empresas no fornecimento de produtos com a IG. “Com isso, além do benefício direto aos envolvidos no processo, estaremos estimulando para que se melhore o nível de cuidado e profissionalismo que este setor merece”, acrescenta o membro da entidade.

Lugarini afirma que a organização está articulada no objetivo de desenvolver São Mateus do Sul. Isso com base e respeito à história municipal e a relação com a erva-mate, fortalecida na parceria entre a Associação dos Amigos da Erva-mate, prefeitura, Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de São Mateus do Sul (Aciasms), Câmara de Dirigentes Lojistas de São Mateus do Sul (CDL) e demais parceiros e colaboradores.

Ele defende que a cidade precisa desse aparato de identidade fortalecido e a função do conglomerado é justamente essa, de evidenciar a importância e o potencial que a erva-mate pode ter se for tratada como tal. Tanto sobre viés comercial e econômico, quanto na afirmação histórica dos ervais com a cidade e suas origens.

DNA são-mateuense

Recentemente, o presidente da IG-Mathe, Ronaldo Toppel Filho, já havia afirmado que a qualidade do produto é oriunda das características do solo e clima, associado ao método produtivo. Essas peculiaridades realçam um padrão diferenciado que concedem a erva-mate local um sabor mais suave e requintado.

Na avaliação do presidente, a emissão do selo melhora o mercado, alcançado na qualidade reafirmada com sua emissão. A economia, segundo ele, se beneficia em efeito cascata, pois mexe não apenas com produtores e empresa do setor, mas a expectativa é de que isso, gradativamente, aumente o fluxo de turistas e movimente setores de serviço, como hotéis e restaurantes.

Outro quesito diferenciado e que colabora com a identidade do município frente a um de seus produtos principais, somados às explorações de xisto da Petrobrás, é justamente o Chimarródromo. Tanto é que o selo será entregue nesse espaço que é destino de pessoas da cidade e visitantes, por conta da sua iguaria que nomina o local e fortalece, ainda mais, o produto: erva-mate.

O festival gastronômico, também, colabora com a iniciativa. Pratos que tem na erva-mate um dos elementos, inclusive sorvete produzido em São Mateus do Sul demonstram que há um consenso identitário da planta. Inclusive com muitas áreas produzidas em meio a natureza, sombreada por árvores nativas.

Ação e projeção comercial

A presidente da CDL, Ingrid Eliane Hoch Ulbrich, avalia os ervais como fonte de recursos, sendo a Identificação Geográfica a confirmação da relação entre São Mateus do Sul e o produto. “O selo do IG é um reconhecimento da qualidade de uma das nossas maiores riquezas produzidas aqui, pois naturalmente associamos a erva-mate a nossa cidade”, observa.

A opinião da presidente segue a mesma trajetória do consenso de entendimento público, sobre a importância desse reconhecimento e oficialização. “Nossa cidade passa a ter projeção nacional e, com isso, muitas oportunidades de novos negócios e empreendimentos surgirão, principalmente com o desenvolvimento do turismo”, avalia.

Ingrid Ulbrich analisa que esse primeiro passo é fundamental, contudo o grupo de colaboradores, a IG-Mathe e demais envolvidos necessitam dar continuidade a tudo isso. No seu entendimento, os resultados alcançados são importantes, mas o trabalho precisa continuar. “Aos espíritos empreendedores locais, diria que um mercado se abriu. Agora mãos a obra!”

Outro fator que pode auxiliar o setor é a constituição do Arranjo Produtivo Local (APL). Essa demanda está na mão do deputado estadual Hussein Bakri (PSD). “Estamos trabalhando isso e acreditamos que pode auxiliar toda a cadeia produtiva da erva-mate”, explica.

A somatória do trabalho de entidades e políticas públicas permitem elencar duas questões: geração de renda e permanência da história que identifica a cidade. A partir dessas tratativas e do selo da IG se fortalece todo o setor. Objetivos alcançados com sucessos e méritos que reafirmam a grandiosidade de São Mateus do Sul, com seu povo, sua gente. Plantados nas raízes. E de erva-mate! Com boas perspectivas, de bons frutos.


ATUALIZAÇÃO

A IG-Mathe realizaria ato comemorativo no próximo domingo (18), marcando a entrega do selo São Matheus que, também, encerra o 3º Festival Gastronômico São Mateus do Sul. Porém, devido a previsão do tempo informar que o clima não será favorável, foi transferido para nova data a ser agendada.

Sidnei Muran

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Agência do Trabalhador de São Mateus do Sul mudará de endereço
Corpo de Bombeiros de São Mateus do Sul recebe caminhão novo do Governo Estadual
Legislação determina que ciclistas e pedestres que não cumprirem as regras sejam multados