Educação e Cultura

Escrevendo uma carta para o maior produtor de erva-mate do mundo

Caixa disponível na Casa da Memória Padre Bauer para as cartas destinadas ao Barão do Serro Azul, o maior produtor de erva-mate do mundo. (Foto: Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

São Mateus do Sul possui uma forte ligação com a erva-mate, que está presente em muitos dos pontos turísticos do município. O amor vem desde o cultivo até o forte gosto contido na cuia de mate, que trazem consigo, a relação de amor dos são-mateuenses com a capital da erva-mate.

E toda questão histórica sobre fabricações feitas de maneira rústica no passado estão presentes na Casa da Memória Padre Bauer, localizada na Avenida Ozy Mendonça de Lima, 284, que agora conta com uma exposição que retrata sobre a trajetória do Barão do Serro Azul, um dos principais incentivadores paranaenses da plantação e exportação de erva-mate, reconhecido como maior produtor da planta no mundo.

Ildefonso Pereira Correia, conhecido como Barão do Serro Azul, nasceu em Paranaguá, no ano de 1849, além de ser reconhecido na história como forte influenciador no plantio de erva-mate, também foi um grandioso profissional nas áreas empresariais e políticas, buscando fortalecer as relações humanas no passado, tornando-as influência até nos dias de hoje.

Um dos principais feitos do Barão foi a criação Typograhia Paranaense (futura Impressora Paranaense), que buscava aprimorar a confecção de embalagens de erva-mate para o comércio nacional e internacional, fazendo com que a cultura do povo paranaense se tornasse destaque mundo à fora.

Além de prezar pelo lado empresarial, Barão do Serro Azul e sua esposa, Nhá Coca (Maria José Correia), foram um casal que priorizava o amor ao próximo, a caridade, a criatividade e principalmente a cidadania, que eram o espelho do grande empreendedorismo vigoroso marcante do casal.

A mostra que retrata sobre a história de Barão e de sua esposa estão presentes na Casa da Memória em São Mateus do Sul, que ficará em exposição até o final do mês de novembro, que conta com uma grande fonte de material ilustrativo disponibilizado pelas equipes do Núcleo de Mídia e Conhecimento, Biblioteca Pública do Paraná e Ministério da Cultura, que disponibilizaram todo material presente no local.

“Muitas atividades são desenvolvidas durante a exposição, e convido as escolas do nosso município para virem até a Casa da Memória conhecer sobre esse importante ícone da história da erva-mate”, convida a professora de história e funcionária da Casa da Memória, Hilda Jocele Digner Dalcomuni.

Logo após a visita, a escola é convidada para escrever uma carta para o Barão do Serro Azul, fomentando a comunicação lúdica sobre a importância da erva-mate na história de um local, “farei questão de levar até as escolas a resposta do Barão para as crianças”, confirma Hilda. Além dessa atividade, dois exemplares da história em quadrinhos que retrata a vida do Barão serão entregues para cada entidade de ensino.

A Casa da Memória Padre Bauer fica aberta das 8h às 12h, e das 13h às 17h. Contato para o agendamento de visitas no telefone (42) 3912-7096.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Apae de São Mateus do Sul promove Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla
Braspol desenvolve palestras para alunos das escolas municipais de São Mateus do Sul
Evento de lançamento do “Livro dos Saberes de São Mateus do Sul” reuniu cultura, comida típica e o carisma dos são-mateuenses