Educação e Cultura

Estudantes de Química produzem 90% de todos os produtos de limpeza utilizados no Colégio São Mateus

Água sanitária, desinfetante, sabão líquido e em pedra, detergente, álcool em gel e sabonete são produzidos pelos alunos. Em médica, são fabricados 10 litros por semana. (Fotos: Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

Água sanitária, desinfetante, sabão líquido e em pedra, detergente, álcool em gel e sabonete fazem parte do cotidiano de limpeza de muitas residências e instituições. Mas como tudo isso é feito? Quais processos são realizados? Como funciona o preparo e a reação de todos os produtos em sua fabricação?

Respondendo estas perguntas, e praticando todo conhecimento adquirido em sala de aula, os alunos do curso de Química do Colégio Estadual São Mateus, produzem todos esses produtos para o uso nas dependências da instituição.

Monitorados pela professora Márcia Fabiane de Azevedo Santos e professor João Sant’Anna, ambos formados em Química, os alunos além de produzirem, compreendem todos os segmentos necessários na dosagem dos reagentes na hora da fabricação.

“O objetivo principal do nosso projeto é fazer com que os alunos analisem os materiais, as vidrarias e todos os produtos que são usados na hora da fabricação. Auxiliamos principalmente na explicação do porquê de cada equipamento e reação na produção”, explica Márcia.

Este projeto está sendo realizado desde 2014, e a primeira produção feita pelos alunos foi de detergente. Ao longo dos anos, novas ideias foram surgindo, e mais produtos de limpeza passaram a ser fabricados. Em média, são produzidos 10 litros de cada produto líquido durante a semana. Os sabonetes são fabricados de acordo com a demanda de uso.

As aulas práticas sempre são realizadas em contra turno escolar, e todos os anos do curso participam. “Os alunos que estudam de manhã, realizam o projeto à noite. Os que estudam à noite, realizam de manhã”, informa a coordenadora Andréia Miranda, responsável pelo curso de Química.

Alunas do Colégio Estadual São Mateus que participam do projeto ofertado pelo

A linha de produção acontece duas vezes na semana, onde os alunos formam grupos de 5 pessoas, e produzem a quantidade necessária para suprir a necessidade do Colégio. “A ideia do projeto é trazer o aluno para o laboratório e fazer com que ele entenda como funciona a prática nas vidrarias e nos equipamentos, fazendo com que ele se forme com mais essa experiência”, garante Andréia.

O Colégio é responsável pela compra dos reagentes usados durante a fabricação no laboratório. Todo esse trabalho realizado pelos alunos produz 90% dos produtos de limpeza usados na instituição, gerando dessa maneira uma economia bastante visível.

Mesmo não sendo um projeto obrigatório, a procura entre os alunos é grande. “Os alunos se sentem independentes no trabalho que realizam no laboratório. Eu e o professor João ficamos o tempo todo com eles. Explicamos para que serve cada produto e vidraria, e deixamos eles produzirem”, garante Márcia.

A felicidade e sentimento de dever cumprido são expressados pelos professores, que orgulhos garantem: “Nos sentimos realizados! A satisfação em ver que eles aprenderam cada passo na produção é recompensador. Além da prática e do conhecimento, temos todos os cuidados necessários para garantir a segurança dos alunos.”

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Cultura tem aporte de recurso e municípios da região serão beneficiados
Alunos promovem passeata em São Mateus do Sul
Colégio Estadual São Mateus: 95 anos de história