Reflexão com Padre Marcelo S. de Lara

Feliz Ano Novo

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Saudações amigo(a) leitor(a). Talvez você tenha estranhado o título deste artigo, sendo que falta ainda praticamente um mês para chegarmos ao novo ano civil. Muito cedo ainda para um artigo semanal tratar da virada do ano. Concordo com você. Mas, não é desse Ano Novo Civil que quero partilhar com você, e sim, do Ano Novo Litúrgico na Igreja.

A Igreja Católica tem um ritmo de celebrações na sua liturgia, que forma um calendário, um ano de celebrações, chamado Calendário Litúrgico. A finalidade deste calendário é para que possamos lembrar, celebrar e viver os aspectos, as etapas da vida de Jesus na liturgia e, imitá-lo em nossas vidas durante o decorrer do ano. Este calendário é formado por quatro Tempos que formam o chamado Ciclo Anual: Tempo do Advento; Tempo do Natal; Tempo Comum; Tempo da Quaresma, e Tempo da Páscoa. Em cada Tempo deste, recordamos como dito, um aspecto da Vida do Cristo.

Pois bem, o Ano Litúrgico dentro da Liturgia da Igreja Católica não começa junto com o ano civil, mas sim, antes dele. O primeiro dia do ano na liturgia é neste domingo próximo, dia 29 de novembro. Não por ser dia 29 de novembro, mas porque iniciamos na Igreja neste final de semana, o Tempo do Advento, que é formado por 4 domingo, 4 semanas. O 1º Domingo do Advento na Igreja é o início do Ano Novo dentro da Liturgia. Começamos novamente o Calendário Litúrgico, o ritmo celebrativo da Vida de Cristo para os cristãos.

À cada Ano Litúrgico dentro da Igreja relembramos pelos evangelhos a Vida, Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus. Os quatro evangelhos que narram a história de Cristo são distribuídos durante 3 anos. Ano A= Evangelho de Mateus; Ano B= Evangelho de Marcos; Ano C= Evangelho de Lucas. E o Evangelho de João que é distribuído durante os três anos em algumas celebrações e alguns domingos do Ano B. Neste próximo domingo, 29, inicia-se na Igreja o Ano C, assim até o próximo 1º Domingo do Advento do ano 2016.

Qual a importância de um Ano Novo? Dentro da Igreja ou fora? Assim, como fazemos um balanço de nossa vida na virada do ano civil, nos preparando para a chegada de um novo ano, na nossa vida espiritual, que não se separa do nosso cotidiano, mas que a vivemos nele, também somos convidados a fazer isto.

O Tempo do Advento, assim como os outros quatro Tempos, tem sua índole, sua caraterística própria. É Tempo de Espera, de Esperança, de Vigilância do Cristo que está para vir novamente, na sua segunda vez. Ele, é o mesmo Cristo que celebramos seu nascimento no Natal.

O Tempo do Advento nos diz que esta Espera é alegre, nos preparamos para a Vinda de Jesus, e por isto devemos estar vigilantes, preparados. Aí vem a revisão de nossa vida para este novo início de ano, de vida, para que, se Ele vier estejamos preparados, ou seja, de coração limpo.

Assim, celebrar o Tempo do Advento, o novo ano litúrgico é estendê-lo em nossa vida cotidiana, do contrário, ele perde em nós o seu sentido.

No artigo da semana que vem falaremos um pouco mais desta extensão da Liturgia do Advento em nossa vida. Neste sentido, encerrando este artigo, posso te dizer: Feliz Ano Novo a você amigo(a), leitor(a)! Feliz Tempo do Advento!

Últimos posts por Pe. Marcelo S. de Lara (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Um Novo Relacionamento
Fé: uma relação de amor
Sínodo da Família: Ouvindo a Voz de Deus