Nem tão simples assim...

Ficção quase real

Se você não está assistindo 13 Reasons Why, pare agora o que estiver fazendo (lendo minha coluna, lógico hehehe) e corra para a Netflix assistir esse chuchuzinho que 2017 já nos deu de presente. Mentira, termine de ler aqui e depois pegue uma coberta (frio maravilhoso), faça um estoque de comida do lado do sofá e prepare-se para fazer uma maratona durante a qual você vai ficar viciado, se confundir várias vezes tentando entender quem é o vilão, quem está falando a verdade ou mentindo, e suar muito, mas muuuuito pelos olhos.

Mas, agora, falando sério: praticamente nos mesmos dias que a adaptação para série do livro Os Treze Porquês, de Jay Asher, foi lançada na Netflix, um assunto um tanto quanto polêmico ganhou a atenção e espaço nas redes sociais, um jogo muito perigoso chamado Blue Whale, ou Baleia Azul.

Enquanto 13 Reasons Why trata de depressão, uma vida social conturbada, bullying e suicídio, Blue Whale tem levado muitos jovens para um caminho potencialmente sem volta, em que o fim é tirar a própria vida. O jogo, que surgiu na Rússia, só está disponível em alguns grupos fechados do Facebook, os quais você só pode encontrar se for convidado por uma pessoa já membro.

Funciona assim: quando uma pessoa resolve jogar, ela diz para as pessoas do grupo que têm o vídeo com as instruções que está pronta para começar. O vídeo é composto por 50 desafios, que envolvem diversas atividades a serem realizadas pelo jogador, tais como: ficar 24 horas sem dormir assistindo filmes de terror, ouvir um determinado estilo musical, chamado psicodélico, durante muitas horas, ir para lugares altos, como prédios, e arriscar sua vida lá, desenhar uma baleia azul na pele com uma lâmina e finalmente, tirar a própria vida.

As instruções são passadas pelos administradores às 4:20 h da madrugada, e os participantes devem postar fotos ou vídeos comprovando o desempenho do desafio. O jogo não tem volta, as pessoas que o controlam garantem punir quem quiser desistir, chegando a ameaçar os familiares e conhecidos do jogador que mudar de ideia.

Desde quando se sabe, o jogo fez sua primeira vítima ano passado, quando uma garota cumpriu o último desafio se jogando na frente de um trem. Nas últimas semanas, três adolescentes russas também chegaram ao fim do jogo.

Seja por curiosidade, ou apenas um meio alternativo que vários jovens encontraram para cumprir o que desejam, o fato é que muitos adolescentes têm entrado no jogo, que muito dificilmente é desmascarado pelas pessoas com as quais os jovens convivem ou tem seu desempenho interrompido a tempo de salvar o jogador, muitas vezes com um distúrbio psicológico já em um estágio muito complicado.

O que isso tem a ver com 13 Reasons Why? O simples fato de que esta série extremamente envolvente trata da vida e morte de uma jovem chamada Hannah Baker, interpretada por Katherine Langford, mostrando como um adolescente com problemas de autoestima vê diversos acontecimentos do seu dia a dia, e como a falta de atenção à possíveis pequenos detalhes pode mudar, e até salvar a vida de alguém.

Embora nós jovens sejamos meio exagerados de vez em quando, tratando pequenos problemas como o fim do mundo, ou criando discussões desnecessárias por coisas completamente fúteis. Porém, no meio de vários escandalosos, pode sempre existir alguém que realmente precise de auxílio e, às vezes, nem ele mesmo saiba disso.

Beijos,
Anna.

annajulia.reginato@yahoo.com.br

Anna Julia Reginato
Últimos posts por Anna Julia Reginato (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Um brasileiro grande
Feriado para pensar no que fazer
E eu tinha medo de dormir com os pés descobertos…