(Imagem Ilustrativa)

Pois é queridos leitores, já estamos em dezembro novamente, parece que os dias passam mais rápidos que antigamente, de novo estamos refazendo as intenções que fazemos todo ano novo, e que não realizamos nunca, talvez seja por isso que dizemos que o ano passou rápido demais, pra usar como desculpa pelo que não fizemos.

Mas, dezembro chegou e com ele as festas, além do natal e do réveillon, tem as inúmeras confraternizações, de empresas, escolas, grupos de amigos, associações etc., é um mês de muita alegria, muita comida, muita bebida, muitos presentes de amigos secretos.

Sem dúvida é o mês mais alegre do ano para muita gente, mas não é para todos, para uma grande parcela da população que vive abaixo da linha da pobreza, a dor da fome que sentem durante o ano, dói mais em dezembro, e dói mais porque aqueles que estão vivendo momentos de felicidades, não estão afastados dos que não tem essa mesma alegria, estão juntos e misturados, como diz a gíria.

Dói para os pais verem os olhinhos brilhando dos filhos quando os amiguinhos da escola contam dos presentes que ganharam, das roupas novas, dos banquetes com muitas guloseimas, enquanto eles dependem de uma cesta básica para comer feijão com arroz.

Se você pretende doar uma cesta básica, com certeza você vai garantir que uma família tenha comida no prato, mas se você doar também uma cesta com guloseimas e brinquedos, você será responsável por um sorriso no rosto de uma criança pobre e um coração menos apertado no peito de um pai e de uma mãe.

Pensem nisso e que o bom Deus abençoe a todos nós.

Fraternidade Espírita José Matias Ferreira, na Vargem Grande. Reuniões públicas nas segundas-feiras, às 20h. São todos bem-vindos.

Oscar Okonoski
Últimos posts por Oscar Okonoski (exibir todos)

Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS
Mais um desafio
Invisíveis, será?
Se Alguém te Procurar…