Comissão de Licitação inicia o processo licitatório de análise das propostas das 8 empresas participantes. (Foto: Alexandre Müller/Gazeta Informativa)

O tão sonhado e esperado novo Hospital e Maternidade Doutor Paulo Fortes (HMDPF), inicia o processo licitatório para a construção de sua nova sede. A sessão pública de julgamento por licitação iniciou na segunda-feira (20), na sala de reuniões da Prefeitura Municipal e contou com a participação de 8 empresas.

Seguindo os termos das leis vigentes e baseados na lei geral de licitações, nº 8.666/1993, foi aberto o processo licitatório da concorrência nº 001/2018 que tem por objeto a contratação de empresa para execução de serviços de engenharia sob empreitada por menor preço global, para a construção de uma nova edificação para o HMDPF, em cumprimento ao Termo de Convênio nº 052/2018 celebrado entre o Estado do Paraná, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, o Fundo Estadual de Saúde e o HMDPF.

Para a realização do processo licitatório, foi criada uma Comissão de Licitação, em atenção ao compromisso assumido pela entidade, constante no Termo de Convênio nº 052/2018, sendo composta pelos seguintes membros: Anderson Nora da Silva, Adriana da Cruz e Silva, Cassiane Dalcanton Pomagerski, Gracieli de Paula e Silva e Helena Schmidt Zelinski.

A Prefeitura Municipal também nomeou a Equipe Técnica para auxiliar a Comissão de Licitação do HMDPF, para fins de assessoramento em caráter meramente enunciativo e sem poder decisório, sendo: Amilton Gerson Grabowski Bojanovski, Cristina Riyoko Tanaka, Wagner Siben de Souza Wolff e Josiane Leal Griten.

Foram 8 as empresas proponentes que protocolaram os envelopes contendo as propostas de preço e a documentação referente a habilitação jurídica, fiscal e trabalhista, qualificação técnica, qualificação econômico-financeira e demais documentos. As empresas foram: Construtora Guilherme Ltda. – CNPJ nº 00.220.057/0001-04; Construtora e Incorporadora Squadro Ltda., CNPJ nº 79.340.477/0001-76; Construtora RAC Engenharia, CNPJ nº 04.392.190/0001-90; Endeal Engenharia e Construções Ltda., CNPJ nº 03.430.585/0001-78; OTT Construções e Incorporações Ltda., CNPJ nº 78.898.913/0001-64; Construtora Sudoeste Ltda., CNPJ nº 77.299.139/0001-02; Construtora Guetter Ltda., CNPJ nº 77.625.796/0001-00; e a SIAL Construções Civis Ltda., CNPJ nº 80.359.771/0001-09.

Após a conferência dos documentos relativos às propostas de preço, por parte dos representantes de cada empresa, foi reivindicado alguns questionamentos referentes às documentações deste quesito, fazendo-se necessária a promoção de diligências, ou seja, análise minuciosa das demandas solicitadas a fim de esclarecer ou complementar a instrução do processo, razão pela qual foi convertido em diligência, nos termos do art. 43, da lei de licitações, a qual refere-se:

A licitação será processada e julgada com observância dos seguintes procedimentos – 3º é facultada à Comissão ou autoridade superior, em qualquer fase da licitação, a promoção de diligência destinada a esclarecer ou a complementar a instrução do processo, vedada a inclusão posterior de documento ou informação que deveria constar originariamente da proposta.

De acordo com a Comissão de Licitação, se faz necessário esclarecer que a realização de diligências em processos de licitação representa importante instrumento concedido à comissão responsável pela licitação para o esclarecimento de dúvidas relacionadas às propostas. “Tem por finalidade a busca da proposta mais vantajosa, bem como a aplicação do formalismo moderado nos certames licitatórios ponderado com o princípio da vinculação ao instrumento convocatório.”

Com a determinação das diligências, os envelopes relativos a habilitação jurídica, fiscal e trabalhista, qualificação técnica, qualificação econômico-financeira e demais documentos pertinentes a continuidade do processo licitatório, foram lacrados, ficando sob responsabilidade da Comissão de Licitação, cuja abertura, conferência e julgamento, se dará em sessão pública que em breve será divulgado, logo após a análise e tomada das decisões.

Os valores

As empresas participantes propuseram os seguintes valores em suas propostas:

Endeal Engenharia e Construções Ltda.: R$ 15.534.885,58

Construtora Sudoeste Ltda.: R$ 15.619.178,39

Construtora RAC Engenharia: R$ 16.335.556,63

SIAL Construções Civis Ltda.: R$ 16.555.759,59

Construtora Guetter Ltda.: R$ 16.569.496,74

Construtora Guilherme Ltda.: R$ 16.574.037,56

OTT Construções e Incorporações Ltda.: R$ 17.066.528,75

Construtora e Incorporadora Squadro Ltda.: R$ 17.272.627,13

Segundo o presidente da Comissão de Licitação, Anderson Nora, os membros da comissão, atendendo as reinvindicações por parte dos representantes das empresas que pediram a análise de alguns apontamentos, decidiram proceder com a conversão de diligências a fim de não tomar nenhuma decisão que possa interferir no processo licitatório. As indagações serão analisadas minuciosamente pela comissão com o apoio jurídico, e serão publicadas no site do HMDPF.

CHARGE:

Colaborador

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
IG-Mathe participa da capacitação de gestores de Indicação Geográfica no estado do Paraná
Moedas olímpicas são trocadas em São Mateus do Sul
Dia da Liberdade de Impostos em São Mateus do Sul é sucesso absoluto

Os comentários estão fechados