Prismas

Gerenciando crises

Há pouco, na greve dos caminhoneiros, o Governo Federal deu uma lição de como não agir numa situação de crise. Na história há muitos maus exemplos em lidar com tais dificuldades.

Situações de crise podem surgir a qualquer momento, em casos fortuitos ou em problemas “bem construídos” por falhas na gestão. Você nunca saberá quando a crise poderá se instaurar. Esteja preparado para enfrentá-la.

Como Administrador, acredito que a universidade deveria preparar os futuros gestores para fazer frente a problemas que podem destruir a reputação de pessoas, de empresas, de um governo e das instituições de forma geral.

Algumas organizações ministram aos seus gestores cursos de como enfrentar crises e um dos segredos para uma boa gestão numa situação difícil dessas é um bom treinamento em comunicação.

Nossos políticos confiam na sua eloquência e acreditam que falar inverdades ou pregar algo sem fundamento ou mesmo ainda tentando responsabilizar outros pelo problema é o suficiente para convencer seus eleitores de suas ideias ou de suas justificativas.

Um porta-voz bem preparado é um grande passo para o sucesso num processo de comunicação. Se o porta-voz for a liderança maior e se esse líder for capaz de transmitir credibilidade em suas informações, melhor ainda.

Quem não lembra da fala dos três ministros desinformados, quando da greve dos caminhoneiros, que em entrevista coletiva tentavam demonstrar que a situação estava sob controle, passavam a palavra de um para o outro, sem demonstrar unicidade, enquanto o movimento crescia nas rodovias do país. Depois surgiram um quarto e um quinto ministro abordando o problema. Quem falava pelo governo? Eu me perguntava.

Reconhecer erros também faz parte de um processo de gerenciamento de crises. Nada gera cobertura mais negativa da mídia do que a falta de honestidade e transparência. Portanto, ser tão aberto e transparente quanto possível pode ajudar a estancar os rumores e neutralizar algum exagero por parte da mídia.

Mostrar alternativas para o problema é importante. Daí a necessidade de planos de resposta para emergências em situações de crise. Pense no que de pior pode acontecer para sua organização e prepare-se para tal. Se o problema for mais simples, melhor ainda. Se não, terá como enfrenta-lo com melhor resultado.

Organizações com boa reputação conseguem melhores resultados enfrentando crises. Quem engana está fadado ao descrédito e fracasso futuros.

Pense que vale a pena estar preparado em tempos de paz. Sele suas alianças, prepare suas estratégias. Será mais fácil, quando os imprevistos surgirem. Acredite, eles surgirão!

Adnelson Borges de Campos
Últimos posts por Adnelson Borges de Campos (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Vida em sociedades
Um único time
O lobo de cada um