(Acervo Grupo Karolinka)

Apresentar-se na Polônia é um sonho de quase todo jovem que representa o folclore polonês no Brasil. Agora, esse sonho se materializa para os dançarinos voluntários do Grupo Folclórico Polonês Karolinka, de São Mateus do Sul.

No dia 10 de julho o grupo embarca para uma viagem de 19 dias pela Polônia para participar do XVIII Festival Mundial de Grupos Folclóricos Poloneses de Rzeszów 2019. Essa é uma edição especial que celebra os 50 anos do maior festival de folclore polonês do mundo.

Na Polônia, o Karolinka vai representar o folclore polonês e o brasileiro, mostrando ao público do país os passos de rancheira e chamamé. Com o coral, ainda vão apresentar ritmos brasileiros como forró, samba e fandango.

Além das apresentações do festival, na cidade de Bydgoszcz, o Karolinka divide o palco com outro grupo brasileiro, o Grupo Folclórico Polonês do Paraná Wisla. As duas delegações participam juntas do evento promovido pelo Grupo Ziemia Bydgoska, que em 2016 esteve em turnê pelo Brasil.

Os 26 dançarinos que participam dessa comitiva carregam consigo o sonho que o grupo Karolinka nutria há muitos anos e também o sonho pessoal.
Bisneta de imigrante polonesa, Karen Lopes Oliveira, 15 anos, sonhava com esse dia desde que ingressou no Karolinka há sete anos. Agora, ela divide a animação em fazer parte dessa viagem que marca a história do grupo. “Espero adquirir conhecimentos sobre a cultura, me divertir e fazer com que o nome Karolinka seja ainda mais reconhecido”, relata.

O aprendizado proporcionado pela integração com a cultura local também motiva o jovem Jonathan Stavasz Ochinski, 19 anos e há seis dançarino do grupo. “No ano de 2014 tive contato com a obra de Henryk Sienkiewicz chamada O Dilúvio e me impressionou a quantia de detalhes e a força e poder que a cultura polonesa tinha tanto dentro quanto fora da Polônia”.

Trajetória

O caminho trilhado pelo grupo para realizar esta viagem foi longo. “Foram muitas reuniões e muito ensaio. Durante todo o processo de arrecadação de dinheiro, reuniões com os integrantes e pais, eu pensei que não iríamos conseguir. Mas, os últimos meses foram decisivos”, relata a coordenadora e dançarina do grupo, Iris Janoski.

Com a ajuda da comunidade são-mateuense, do comércio local e de promoções em prol do grupo, foi possível levantar o dinheiro necessário para patrocinar essa viagem.

“Hoje as malas estão prontas e a ansiedade aumenta a cada dia. É um sonho de muitos anos e de tantas pessoas. Vamos com 26 integrantes, mas levaremos todos que colaboraram com este sonho em nossos corações”, complementa Iris.

Sobre o Grupo Karolinka

O Grupo Folclórico Polonês Karolinka foi fundado em 1992 com o objetivo de fomentar o interesse e a preservação de elementos do folclore polonês em São Mateus do Sul, cidade que teve em sua formação a marcante presença das colônias de imigrantes poloneses.

Com 27 anos de trajetória, a instituição sempre contou com a participação de dançarinos e colaboradores voluntários da comunidade são-mateuense. Além das aulas de dança folclórica para crianças e adultos, o Grupo Karolinka oferece várias atividades culturais e de formação, como: curso de língua polonesa, coral, culinária e artesanato.

Em 2016, foi lançado o livro “Os Caminhos da Tradição: 25 anos do Grupo Folclórico Polonês Karolinka” (link para download: http://bit.ly/2Xp7Qou). Neste mesmo ano, o grupo se apresentou ao Comitê Olímpico Polonês durante os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

Texto Karolinka

Redação do jornal Gazeta Informativa

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
SEMEC promove curso de primeiros socorros às professoras da Rede Municipal de Ensino da Zona Rural
Tentativa de ocupação falha no Colégio Estadual São Mateus
Cine Cultural WestRock trará cinema gratuito para São Mateus do Sul

Deixe seu comentário

*