(Imagem Ilustrativa)

Capítulo VI do livro dos Espíritos, Lei de Destruição

Qual a causa que leva o homem à guerra?

ANÚNCIO

— Predominância da natureza animal sobre a espiritual e a satisfação das paixões. No estado de barbárie os povos só conhecem o direito do mais forte, e é por isso que a guerra, para eles, é um estado normal. À medida que o homem progride ela se torna menos frequente, porque ele evita as suas causas e quando ela se faz necessária ele sabe adicionar-lhe humanidade.

A guerra desaparecerá um dia da face da Terra?

— Sim, quando os homens compreenderem a justiça e praticarem a lei de Deus. Então todos os povos serão irmãos.

Qual o objetivo da Providência ao tornar a guerra necessária?

— A liberdade e o progresso.

Se a guerra deve ter como efeito conduzir à liberdade, como se explica que ela tenha geralmente por fim e por resultado a escravização?

— Escravização momentânea para sovar os povos, a fim de fazê-los andar mais depressa.

Que pensar daquele que suscita a guerra em seu proveito?

— Esse é o verdadeiro culpado e necessitará de muitas existências para expiar todos os assassínios de que foi causa, porque responderá por cada homem cuja morte tenha causado para satisfazer a sua ambição.


A Fraternidade Espírita José Matias Ferreira voltou com os trabalhos presenciais, com atendimentos fraternos, palestras e passes nas segundas-feiras, às 20 horas, todos são bem-vindos.

Oscar Okonoski
Últimos posts por Oscar Okonoski (exibir todos)

Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS
A lição positiva do vírus
Agradecimento
Quem sabe?