Equipe da CDL. (Fotos: Acervo/CDL SMS)

A Câmara de Dirigentes Lojista (CDL) de São Mateus do Sul busca auxiliar o setor de comércio e serviços, bem como a sociedade, com pesquisas e estudos sobre o impacto do Coronavírus. Nesta semana, novo diagnóstico aponta os hábitos de consumo em produtos e serviços. 2/3 dos entrevistados é publico de mulheres, quase a metade tem entre 25 e 40 anos e um terço de 40 a 60 anos.

2/3 dos entrevistados permanecem empregados, apenas 13% estão desempregados e 6% recebendo auxílio emergencial. Demais atuam em outros setores, sendo autônomos ou pequenos empresários ou ainda beneficiários da previdência. Do total de desempregados, 73% não atribuem a saída do trabalho por conta do Covid-19. Somente 27% teriam ficando seu o emprego devido à pandemia.

Renda e consumo

Quanto à renda, 52% mantêm igual, mas para 46% foi reduzida. Somente para 2% aumentou. Um terço permanece com mesmo percentual de gastos, outro terço aumentou e 31% diminuiu. Quem gastou mais, viu os números subirem em 42% com alimentos e 25% com limpeza. Outros 17 com medicamentos e o restante fica entre roupas, calçados, materiais de construção, beleza, utilidades domésticas e serviços.

Por sua vez, a redução maior de consumo foi para roupas e calçados, 22%. Seguido de móveis, eletrodomésticos e utensílios para casa com 21 e beleza e cosméticos com percentual de 17%. Materiais de construção encolheram 15%, 12% itens de informática, papelaria e escritório, 10 em autopeças, 2 para saúde e medicamentos e 1% em produtos de limpeza.

Viagens e internet

No setor de serviço, viagens e lazer lideram as reduções com 17%, seguida de lanchonetes e restaurantes; bares, baladas e bailes com 16%. 12% foi a diminuição do gasto com salão de beleza e estética, 9% lavacar, 8% com escolas e cursos, 7% com diaristas ou empregadas domésticas. Ainda, 5% com oficinas e academias, outros 4% com serviço de segurança. Internet e combustível tiveram redução de apenas 1%.

Diretoria da CDL.

64% dos entrevistados não renegociaram dívidas. 59% não realizaram cancelamento de consultas, exames ou cirurgias. Mas 21% desmarcaram por conta própria e 20% tiveram procedimentos em saúde cancelados por consultórios. Quanto às compras, as lojas físicas têm a maior parcela de vendas, sendo referência para a aquisição de 54% das pessoas pesquisadas. 25% usaram aplicativos e 21 sites.

O preço definiu a aquisição para 39% destas pessoas. 32% por conta do atendimento e 29% pela qualidade. O que, no estudo, permite compreender fatos que muitas vezes passam despercebidos no cenário comercial. A CDL atua, justamente, no sentido de dar o suporte necessário ao seu associado e, ao mesmo tempo, o respaldo aos consumidores, visando a preservação da economia.

Sugestões e caminhos

O estudo recebeu algumas sugestões que a entidade pretende trabalhar. São sobre o atendimento e melhorias na prestação de serviços e comércio em geral. Para o presidente, Felipe Staniszewski, a enquete com os consumidores concretiza a série de pesquisas que a CDL vem realizando, com o objetivo de entender os impactos do Covid-19 em São Mateus do Sul.

“Com esses dados, conseguimos ter um diagnóstico do consumo nos mais variados setores de atividades do município e com isso podemos dar suporte e buscar soluções que venham a somar forças para superar esse desafio”, explica Felipe Staniszewski. Desde o início da pandemia a CDL tem exercido o seu papel de colaborar com associados e sociedade em geral.

Sidnei Muran

Sidnei Muran

Jornalista (MTB 7597 DRT/PR), formado pelo Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), pós-graduado em História e Cultura pela Unespar – campus de União da Vitória e Licenciado em História pela Unespar – campus de União da Vitória.
Sidnei Muran

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Moradores da área industrial de São Mateus do Sul exigem respostas sobre o descaso com rua principal
Morre ex-vereador Bosco, vítima de câncer
Comissão de acompanhamento para o Plano Diretor foi criada