(Foto: Acervo Casa da Memória Padre Bauer)

O que é uma cidade? Certamente já olhamos para muitas fotografias que trazem por tema as cidades. Lembranças de viagens e cartões postais são as preferidas. Mas o que torna determinado lugar realmente uma cidade para nós é a memória que guardamos dele. No interior brasileiro, a fotografia chegou juntamente com o capital estrangeiro via construção de ferrovias. Foi no final do século XIX e início do século XX que a fotografia das cidades surgia e se transformava, possibilitando assim a reflexão através da observação do espaço e da arquitetura, da percepção do que permaneceu, das transformações, numa interação de passado e presente.

Trazendo principalmente para aquela época uma linguagem da modernidade, essas fotografias das cidades são objetos de estudo concreto pois além de permitir que recuperemos a dimensão histórica do espaço, possibilitam que os indivíduos reflitam sobre as transformações ocorridas nesses espaços por meio de suas próprias impressões. Cabe ressaltar aqui que, ao questionarmos a fotografia de uma cidade em especial, podemos compreender melhor nosso papel nessa sociedade que transforma o espaço e por ele é transformada.

São antes de tudo, locais simbólicos. Pensando em tudo isso, escolhi com carinho essa fotografia do início de São Mateus do Sul. Imaginar que tudo começou assim até se transformar na cidade que temos hoje é quase inacreditável! Como já mencionamos, é fator importantíssimo o autor da foto que nesse caso é o fotógrafo Frederico Lange.

Rodolfo Carlos Frederico Lange, mais conhecido por Frederico Lange, nasceu em Joinville em 1869. Mudou-se para Curitiba em 1884 para prosseguir os estudos e trabalhar. Foi contratado pela Estrada de Ferro São Paulo – Rio Grande onde fez o registro de várias obras da construção da Estrada em andamento e da região percorrida pela mesma. As viagens com finalidade comercial ou de lazer produziram fotografias raras do Paraná, Brasil e do mundo que estão reunidas no livro “Fotografias Centenárias do Paraná e de outros locais: Frederico Lange”. Muitas foram as fotografias que ele registrou. Por acaso, eu encontrei a da nossa cidade no seu livro, que acredito ser umas das primeiras imagens de São Mateus do Sul. Fica agora com você caro leitor, a continuidade das indagações para esse determinado lugar que aparece na imagem retratada e que antes de tudo, nos causa um sentimento de pertencimento e de uma inexplicável saudade…

Últimos posts por Hilda Jocele Digner (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
No passado de tuas “bandeiras”, aí está, São Mateus do Sul!
Ewaldo Gaensly: retrato do primeiro prefeito de São Mateus do Sul
SAPECO