Presença marcante e imponente em pleno centro de nossa cidade. (Foto: Hugo Lopes Júnior/Gazeta Informativa)

A cultura de um povo é o seu maior patrimônio e preservá-la é resgatar a história, perpetuar valores, permitir que as novas gerações que se sucedem conheçam a sua própria história.

É homenageando um símbolo de nossa cidade que comemoraremos os 113 anos de nossa querida São Mateus do Sul. Um símbolo arquitetônico que é um belo exemplo de uma época que passou, mas continua viva nesse prédio quase centenário. Quem passa pelo prédio da nossa Prefeitura Municipal, em pleno centro da cidade, na maioria das vezes nem imagina que ali nas cores azul e branca está uma construção com seus 98 anos de história.

A história, que começou em 1922, quando o então prefeito Paulino Vaz da Silva inaugurou o prédio mais suntuoso daquela pequena e pacata cidade, mas pujante economia com seus cerca de 15 mil habitantes espalhados pelo seu território e com aproximadamente 1800 habitantes nas trezentas e poucas construções existentes no seu núcleo. Ao inaugurar no dia 12 de outubro, Dia de Nossa Senhora de Aparecida, aquele prédio não se imaginava que ele estivesse em pé quase 100 anos depois e muito menos tendo ainda a mesma utilização para que fora concebido.

Enquanto na maioria das vezes os prédios históricos mudaram por vezes a sua função original, nossa Prefeitura sempre foi a sede da nossa Prefeitura. Quantas vezes você já passou na frente deste belo edifício e imaginou quantos prefeitos sentaram na cadeira de comando dos destinos desta cidade? Quantas decisões foram tomadas ali? Quantos “segredos” aquelas paredes já ouviram?

Momento de sua construção foram chamados crianças para compor a fotografia na época. (Arquivo Hilda Digner)

Ali, antes havia outra construção em madeira que abrigava a prefeitura, mas aquela cidade que crescia precisava de um edifício a altura de sua história e de suas necessidades, e foi na Rua do Porto que o belo prédio surgiu, próximo de onde as nossas riqueza ganhavam o mundo, perto do majestoso rio Iguaçu.

Estar chegando aos 100 anos de história não é para muitos, ainda mais se mantendo original e com a mesma importante missão. Isso é uma dádiva. Para os apaixonados por história, arte, cultura e respeito à memória, é um espaço vivo, que não apenas guarda lembranças, mas continua vivendo no dia a dia a sua história: a história do povo são-mateuense.

Já imaginou quantas ideias surgiram ali? Quantas foram colocadas em prática e quantas ficaram apenas nos sonhos? Quantas decisões foram tomadas ali e qual seria a mais importante? Quantas vezes você entrou nesse prédio e quais decisões tiveram importância direta na sua vida? Essa é a história viva deste belo edifício.

Mais do que um prédio, um representante do seu povo, centenário, que veio pra ficar e crescer, gerar riquezas, evoluindo e se adaptando. Mantendo sua história, mas sem ficar parado no tempo, se renovando internamente, se adaptando aos novos tempos e possuindo uma alma moderna, mas com bases sólidas capaz de lidar com todas as mudanças que a história lhe exigia. Com o tempo, foi se cercando de novas parcerias, mas em seu interior as decisões que eram necessárias foram sendo tomadas, dirigindo os destinos de muitos.

Depois de tantos homens em seu interior, dirigindo os destinos dessa gente trabalhadora, desta gente sonhadora que não mudou a sua vocação de acreditar e ser feliz. Esta casa foi comandada por tantos e tantos homens que trouxeram e fizeram a história dessa cidade até aqui e hoje vemos esse símbolo comandado por uma alma feminina. Precisou de quase 100 anos para isso acontecer, mas chegou esse momento. Assim como este prédio foi se adaptando ao longo de sua história, sem jamais mudar, se desviar de sua função, nossa cidade comemora mais um ano de sua belíssima história seguindo rumo a felicidade e o crescimento de sua gente.

Parabéns São Mateus do Sul, essa comemoração é sua.

Hugo Lopes Júnior
Últimos posts por Hugo Lopes Júnior (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Problemas do inverno: Gato no motor
Animais na pista: sinônimo de perigo
Gazeta Informativa completa 3 anos e entrega os exemplares do jornal em livro personalizado ao acervo histórico do município