Máquina do Tempo

I Want to Believe made in Samas

(Imagem cedida por Gerson Cesar Souza)

Vivemos um momento histórico. Afinal, a história não trata somente do passado, ela é o presente também. No dia 25 de julho, pesquisadores italianos anunciaram a descoberta de água líquida no planeta Marte. Um imenso reservatório foi encontrado na região polar sul debaixo do gelo no planeta vermelho. Ao que tudo indica, se trata de um lago glacial muito parecido com os que temos nas regiões polares da Terra. A odisseia do homem no espaço só está engatinhando, nosso conhecimento a respeito do Universo, comparado a sua imensidão, ainda é pequenino. Portanto, a vida fora do planeta Terra já não se trata de especulação ou ficção hollywoodiana, ela é probabilidade real calculada e aceita pela ciência. Afinal, são em média 200 bilhões de galáxias com trilhões de planetas no Universo, é muita prepotência nossa, achar que somos os únicos.

Diante disso, a discussão paira a respeito de sua inteligência. A vida microbiana, que muito provavelmente será detectada em breve em Marte, também é uma forma de vida. Porém, o que mais intriga a humanidade, é descobrir se existe vida inteligente, ou seja, uma civilização vivendo em outro planeta. Com tecnologia e níveis morais semelhantes aos nossos, mais avançados ou mais atrasados. Tal discussão, nos leva imediatamente a outra: se tais civilizações existem, elas nos visitam? Para a ciência atual não. Pois se tratando de civilizações que vivem a anos luz de distância, não seria possível que se transportassem até aqui. Contudo, dentro da ufologia, ramo pseudocientífico que estuda as aparições de OVNIS (objetos voadores não identificados) e os fenômenos de natureza UFO, civilizações mais avançadas, pelo menos no nível tecnológico, possuem conhecimento e tecnologia para fazer tal transporte. Das muitas hipóteses que li, a mais coerente é a de que tal transporte possa ser feito pelos chamados buracos de minhoca (dobras no espaço/tempo) estudados por Einstein na Teoria das Cordas, a qual foi recentemente comprovada.

Não é de hoje que temos relatos de pessoas que viram algum objeto ou luz estranha nos céus. A história está cheia de tais aparições. Tudo começa em Julho de 1947, com o famoso caso de Roswell nos EUA. Supostamente um disco voador com ET’s sofreu um acidente e caiu na área do Novo México, que deu origem a área 51 (local secreto para onde foram levados os pedaços do que sobrou da nave e os restos mortais de seus tripulantes). O governo estadunidense relata em seus arquivos oficiais ter sido um balão, mas testemunhas disseram ter visto um objeto em forma de disco. Interessante ressaltar que, era o período da Guerra Fria, dez anos depois em 1957, a criação das agências espaciais americana e soviética traria a corrida espacial. Porém, a partir do episódio de Roswell, houve uma explosão de avistamentos e de notícias envolvendo OVNIS. Entre eles, o relato de um avistamento de disco voador aqui, em São Mateus, no ano de 1949.

Entretanto, já contamos com relatos anteriores envolvendo OVNIS e acontecimentos históricos importantes. Um exemplo, foi durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando pilotos japoneses e alemães de aviões caça começaram a relatar a aparição dos chamados Foo Fighters (do inglês- bolas de fogo/luz, termo que deu origem ao nome de uma das minhas bandas favoritas de rock hehe). Será mesmo que “a verdade está lá fora”, como postulava um famoso seriado dos anos 90? Hoje fico por aqui, e até a próxima viagem (quem sabe intergaláctica) pessoal!

Jéssica Kotrik Reis Franco
Últimos posts por Jéssica Kotrik Reis Franco (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Os são-mateuenses que lutaram contra os nazistas. São Mateus do Sul e a Segunda Guerra Mundial – Parte I
A primeira engenheira negra do Brasil, que foi professora em São Mateus do Sul
São Mateus do Sul 110 anos e a reescrita da história