Saúde

Inicia nova temporada de vacinação contra a Miningite C e o HPV em São Mateus do Sul

Fique atento: meninos e meninas de 11 a 14 anos serão vacinados. (Foto: Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

A Prefeitura Municipal por meio da Secretaria Municipal de Saúde divulgou na sexta-feira (20), a nova temporada de vacinação contra a Miningite C e o Vírus do Papiloma Humano (HPV), nas Unidades de Saúde do Município, localizadas na Vila Palmeirinha, Vila Bom Jesus, Vila Americana, Cambará, Fluviopolis e a Sala de Vacinas no Centro da cidade, na Rua 21 de Setembro, 355.

Para a realização das vacinas, o jovem precisa portar a carteirinha de vacinação juntamente com a carteirinha do Sistema Único de Saúde (SUS). As doses são aplicadas gratuitamente. “Sempre é bom que algum responsável esteja acompanhando esse jovem na hora que as vacinas são aplicadas”, explica a funcionária da Sala de Vacinas. Adolescentes de 11 a 14 anos serão vacinados contra a Miningite C. Meninas de 9 a 14 anos, e meninos de 11 a 14 anos serão vacinados contra o HPV.

(Divulgação)

O que é a Miningite C?

A Miningite C é causada pela bactéria Neisseria meningitidis, responsável pela doença. Ela se caracteriza pela inflamação das meninges – membranas que envolvem o cérebro – causando graves problemas. A Miningite C surge entre 2 ou 10 dias de contato da pessoa com a bactéria, mas os sintomas podem variar de intensidade de acordo com cada infectado, impedindo que o diagnóstico seja feito rapidamente.

Os sintomas da doença são: rigidez na nuca, acompanhada de náuseas, febre, dor de cabeça, presença de manchas na pele que podem se espalhar pelo corpo conforme a progressão da doença, confusão mental, dor de garganta, dor nas articulações, irritação, falta de apetite, etc. Ela pode causar sequelas ou até mesmo levar à morte se o tratamento não for iniciado prontamente. A maneira mais eficaz de prevenção da Miningite C é através de vacinação.

O que é o HPV?

O HPV atinge a pele e as mucosas, podendo causar verrugas ou lesões percussoras do câncer, como o câncer no colo do útero, garganta e ânus. Ele é transmitido pelo contato da pele, por isso pode ser considera uma Doença Sexualmente Transmissível (DST). Os sintomas são: no organismo feminino – lesões na vulva, vagina e colo do útero; organismo masculino – lesões no pênis; ambos os gêneros – lesões no ânus, garganta, boca, pés e mãos.

Na primeira relação sexual uma em cada dez meninas chega a ter o contato com o vírus, com o passar do tempo, entre 80% e 90% da população já entrou em contato com o vírus ao menos uma vez na vida, mesmo que não tenha desenvolvido a lesão. Mas não precisa se assustar, 90% das pessoas conseguem eliminar o vírus do organismo naturalmente, sem apresentar manifestações clínicas. Mesmo com esse dado, é importante ressaltar que a prevenção é sempre válida, e a vacinação é a melhor forma de eliminar o vírus.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Ministro da Saúde recomenda que pessoas não compartilhem chimarrão
Conselho Municipal de Saúde de São Mateus do Sul empossa novos conselheiros
Idosa falece vítima de vírus da gripe em São Mateus do Sul