Meio Ambiente

Inovação a serviço do futuro: o projeto de arborização urbana em São Mateus do Sul

Fotos: Assessoria PMSMS

Fotos: Assessoria PMSMS

São Mateus do Sul já é notícia e está ganhando notoriedade nacional pelo seu inovador projeto de arborização urbana, pensado e executado numa parceria da prefeitura com o curso de Engenharia Florestal da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Com o convênio assinado no ano passado, as equipes têm o objetivo de consolidar o Plano Diretor de Arborização Urbana (PDAU) de São Mateus do Sul, um conjunto de diretrizes, resultado de um planejamento amplo, que envolve o estudo e diagnóstico completo sobre as árvores do município, e que prevê uma série de medidas relacionadas ao controle e planejamento da nova arborização urbana de São Mateus do Sul.

Os benefícios do PDAU são projetados pensando no futuro da cidade: entre eles, destacam-se a garantia de manutenção das calçadas do município (que hoje acabam se deteriorando em função de raízes de árvores plantadas de forma aleatória no passado) e a possibilidade de controle e prevenção de enchentes (com a plantação de árvores com alto potencial de absorção de água do solo); isso sem contar nos benefícios estéticos (potencial turístico) e de qualidade de vida (sombreamento e controle da temperatura, por exemplo) que um plano de arborização urbana traz para o município.

TECNOLOGIA INÉDITA EM MUNICÍPIOS BRASILEIROS

São Mateus do Sul é o primeiro município brasileiro a trabalhar com um tomógrafo com sensor de raízes – aparelho de alta tecnologia que aponta dados precisos sobre o estado de saúde de cada árvore.

Uma das coordenadoras dos trabalhos, Flávia Brun, professora de Engenharia Florestal da UTFPR, explica que os equipamentos permitem observar se cada árvore possui pontos podres, ocos ou com cupim. “O município tem muitas árvores antigas, então isso requer um monitoramento constante para evitar acidentes com elas”, destaca Flávia.

“Os aparelhos geram imagens da parte interna da árvore, onde podemos verificar quando está tudo bem e quando há algum tipo de problema. As imagens geradas nos colocam em condição de verificar a origem desses problemas, se é nos galhos, raízes ou tronco, e esse resultado é muito importante para saber qual a melhor providencia a ser tomada para aquela árvore”, completa.


Leia mais: Avançam estudos técnicos para arborização urbana em São Mateus do Sul

Redação do jornal Gazeta Informativa

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Projeto aproxima a população na preservação do Rio Taquaral
Coleta de lixo deve ser normalizada ainda nesta semana
Projeto “Adote uma Garrafinha” é aplicado no comércio são-mateuense

Os comentários estão fechados