Artigo de Opinião

Já tive medo de falar

(Imagem Ilustrativa)

Há algum tempo, escrevi em meu Facebook um desabafo sobre um dos momentos mais importantes da minha vida: a superação de um medo que me consumia por dentro. Sinceramente, fiquei impressionada com a repercussão que isso gerou, e o melhor de tudo, algumas pessoas me comentaram que estavam na mesma situação e o textinho foi um “empurrãozinho” para se sentirem melhor. Nada mais justo que publicar alguns fragmentos nessa edição impressa, e quem sabe eu consiga ajudar mais gente.

Tenho costume de contar a história de algumas pessoas, mas hoje, quero contar um pouquinho da minha história. Tudo começou quando tinha 5 anos e passava por alguns problemas de saúde que me traumatizaram involuntariamente. Eu trazia comigo um enoooooooorme problema de ansiedade, que para alguns parecia coisa simples, mas que para mim, era como se fosse a angústia em formato real.

O medo de falar em público, a insegurança, a ansiedade e a gagueira eram normais em boa parte dos meus dias. Quem me conhece desde pequena (mãe, pai, avós, irmã, tios, primos e amigos íntimos) sabe do quanto eu temia por datas comemorativas, eventos e até mesmo apresentar um trabalho na escola. O medo era gigantesco, e tomava conta como se fosse um mal tão grande que eu pensava que nunca conseguiria vencer.

Chorei por medo muitas vezes e passei mal em inúmeras ocasiões, mas levo tudo isso comigo como se fosse aqueles pequenos tijolinhos de construção que me ajudaram na formação da base concreta que trago na minha vida hoje. Quem me conhece desses últimos quatro anos para cá, e vê como eu levo a vida com a tranquilidade que eu tanto desejava, jamais imagina do quanto já sofri por medo de simplesmente falar.

Mas onde eu quero chegar com isso é mostrar para você (que quem sabe possui a mesma insegurança que eu tinha, ou até um medo completamente diferente), quero que saiba que o responsável por fazer com que isso passe é apenas você! Parece balela falar uma coisa dessa, mas pude conviver e me adaptar com isso por independência, pois ninguém poderia fazer nada por mim nessa questão. Você é muuuuuuito maior do que o seu medo, vá em frente, e o encare! O sentimento que se sente depois que isso tudo passa, é incomparável e único! Hoje tenho orgulho de dizer que sou repórter e trabalho diretamente com algo que antes me deixava com tanto medo. Eu aprendi a vencer tudo isso e você também pode!

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Eu compro aqui!
Além de opinião, aqui também tem crônica
O dinheiro é só consequência