(Imagem Ilustrativa)

João chega em casa, depois de mais um dia de trabalho, toma seu banho e enquanto aguarda a hora do jantar, relaxa em seu confortável sofá, aproveita esse momento para em conversa silenciosa, agradecer ao criador.

Senhor, muito obrigado por tudo, obrigado pelo meu lar, minha família e meu trabalho. Senhor, está frio, mas tenho uma casa bem feita e um fogão de qualidade, onde cabe muita lenha que aquece a casa toda, sobre o fogão várias panelas com alimentos nutritivos e saborosos, e para dormir, tenho uma cama confortável e cobertas quentes, além de um guarda roupa cheio, aliás, tem algumas roupas que nem lembro mais quando usei pela última vez, então meu Senhor, só tenho a agradecer por tudo, e se fosse pedir alguma coisa, pediria uma chuvinha durante a noite, porque durmo melhor com o barulho da chuva no telhado.

José chega em casa, depois de mais um dia de trabalho, encosta sua carrocinha de juntar material reciclável pelas ruas da cidade, entra em seu barraco, senta em frente ao fogãozinho improvisado para se aquecer, pois é inverno e está muito frio, olhando para as chamas, lembra de agradecer ao seu criador.

Senhor, muito obrigado por tudo, por meu lar, minha família e meu trabalho, obrigado pelo dia de hoje, que eu consegui juntar uma quantidade maior de materiais e consegui comprar no mercadinho, feijão e arroz que tinha acabado já a dois dias, obrigado por eu ter conseguido juntar alguns papelões bem grossos, que vou usar para reforçar meu colchão e ter uma noite menos fria, porque na hora de dormir, preciso apagar o fogo no fogão improvisado, pois minha casa é um misto de laminas, plásticos e papelão e o perigo de incêndio é grande.

Obrigado meu Senhor, por uma pessoa bondosa que me doou uma coberta usada, algumas roupas e um pouco de alimentos.

Só tenho a agradecer meu Deus, e se fosse pedir alguma coisa, pediria que não venha chuva durante a noite, pois aqui na beira do rio tem perigo de enchente, além de ter muitos buracos no meu telhado.

Com essa narrativa, eu gostaria de exortar a todos os Joãos a se irmanarem em auxílios aos Josés, e que o bom Deus abençoe a todos.

Oscar Okonoski
Últimos posts por Oscar Okonoski (exibir todos)

Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS
Somente rezar não basta
Pegadas na areia
Couraça da caridade