Piloto e copiloto morreram carbonizados após a aeronave cair em rodovia. (Foto: Reprodução Band)

O jornalista Ricardo Boechat, de 66 anos, morreu após a queda de um helicóptero em São Paulo nesta segunda-feira (11). 

A informação foi confirmada pela Folha de São Paulo. Mais cedo, o Corpo de Bombeiros informou que duas pessoas tinham morrido após um helicóptero cair sobre um caminhão em trecho do Rodoanel que dá acesso à rodovia Anhanguera, na zona oeste de São Paulo.

Eles seriam o piloto e o copiloto da aeronave, segundo as informações preliminares da corporação. A confirmação de que o jornalista era um dos ocupantes veio mais tarde. O helicóptero era um modelo de 1975.

O jornalista trabalhava atualmente no Grupo Bandeirantes de Comunicação, apresentando dois programas diários, A Notícia com Ricardo Boechat, um matinal na rádio BandNews FM, e o Jornal da Band à noite, na TV Bandeirantes. Ele tinha também uma coluna na revista semanal Istoé.

Na manhã desta segunda, Boechat falou em seu programa matinal no rádio sobre a sucessão de tragédias no país, como Brumadinho, e no ninho do Urubu, no Rio de Janeiro.

O jornalista estava em Campinas palestrando a convite de uma empresa farmacêutica, Libbs, que fretou a aeronave. 

Ricardo Boechat era filho do diplomata Ricardo Eugênio Boechat e nasceu no dia 13 de julho de 1952, em Buenos Aires. Na época, o pai estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores na Argentina. O jornalista já teve passagem pelo O Globo, O Estado de S.Paulo, Jornal do Brasil e O Dia.

Na década de 1990 chegou a ter uma coluna diária no Bom Dia Brasil, jornal matutino da TV Globo.

Boechat é ganhador de três prêmios Esso de jornalismo. É também o maior ganhador do Prêmio Comunique-se.

O acidente

Um caminhão foi atingido pela aeronave na queda, e o motorista foi socorrido. Ainda não se sabe o estado de saúde dele.

O acidente ocorreu na altura do quilômetro 7 do Rodoanel, sentido Castelo Branco, próximo a um pedágio. 

A corporação atende a ocorrência com um helicóptero e 11 viaturas.

Foram feitas interdições parciais nas pistas do Rodoanel sentido Perus ​e da Anhanguera sentido Jundiaí. A concessionária ​CCR Rodoanel, que administra o trecho oeste do Rodoanel, informa que os motoristas têm como opção acessar a Anhanguera sentido São Paulo e pegar um retorno no quilômetro 18 para seguir sentido Jundiaí.

Fonte: Folha de São Paulo

Redação do jornal Gazeta Informativa

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Ponta Grossa está entre as dez cidades com melhor saneamento do Brasil
Grupo Mafia de São Mateus do Sul comemora 20 anos de existência
Setor São Mateus reúne 253 catequistas para formação

Deixe seu comentário

*