Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Jovens são-mateuenses se destacam no Campeonato Sul Brasileiro de Capoeira

Janifer Padilha Owsiany levou o primeiro lugar, e Adrian Matheus Furtado Cruz o terceiro. (Foto: Acervo Pessoal)

O esporte são-mateuense está ganhando grande destaque nos últimos anos. Nas diversas modalidades, os atletas mostram que a força de vontade e a determinação são fundamentais para o preparo físico e os bons resultados. No último domingo (30/09), aconteceu o Campeonato Sul Brasileiro de Capoeira, organizado pelo Grupo Muzenza. O evento foi sediado na capital Curitiba.

Os jovens Jenifer Padilha Owsiany, de 16 anos, e Adrian Matheus Furtado Cruz, de 17, conquistaram ótimos resultados, e se destacaram no campeonato. Os atletas são treinados pelo Professor Jairo Vieira Furtado do Grupo Muzenza de capoeira em São Mateus do Sul.

Jenifer, conhecida na capoeira como Elastiquinho conquistou o primeiro lugar, consagrando-se bicampeã do Sul Brasileiro. Já Adrian atleta conhecido na capoeira como Mascote, conquistou o terceiro lugar. As categorias do evento se dividiam em feminina juvenil 16 e 17 anos; e masculino juvenil 16 e 17 anos.

“Parabenizo os dois pelo desempenho, pois o resultado obtido é consequência de todo esforço dos jovens nas aulas. Como qualquer outra modalidade esportiva a capoeira exige dedicação, esforço e disciplina. Estou muito feliz pela conquista e por fazer parte disso. Desejo todo sucesso para os dois”, parabeniza o Professor Jairo. Ele também agradece o apoio que a Prefeitura Municipal deu aos atletas para o campeonato.

O campeonato envolveu participantes dos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e alguns atletas na região do nordeste brasileiro. As provas tiveram como critério a técnica, objetividade e fundamentos. Jairo conta que os atletas realizaram jogos de capoeira e foram avaliados por três jurados. As notas são somadas para o final do resultado.

Originalmente a capoeira era uma luta mortal criada pelos negros africanos escravizados em terras brasileiras com o intuito de sobrevivência. Na atualidade, a técnica é utilizada para trabalhos sociais e educacionais.

Cláudia Burdzinski

Cláudia Burdzinski

Estudante de Jornalismo que adora escrever e conhecer um pouco sobre a vida e a história de cada pessoa envolvida. Preza pela essência que é repassada na produção de cada matéria, valoriza os pequenos gestos e apoia o ativismo ambiental. E-mail para contato: claudia@gazetainformativa.com.br
Cláudia Burdzinski
Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: