Indústria e Comércio

Jucepar integra Secretaria da Fazenda no sistema que facilita abertura de empresas no PR

A Junta Comercial do Paraná assinou um convênio com a Secretaria da Fazenda no qual o empresário vai poder obter a inscrição estadual de sua empresa através de um sistema integrado. Antes era preciso percorrer vários órgãos, com a mesma documentação, para conseguir os registros necessários para o funcionamento do negócio. (Foto: Divulgação)

A partir do dia 1º de setembro, a solicitação da Inscrição Estadual de uma empresa no Paraná poderá ser feita a partir do sistema Empresa Fácil Paraná, que reúne os sistemas de diferentes órgãos reguladores e licenciadores do Estado. Até então, o contador ou empresário precisavam fazer o registro da empresa na Junta Comercial do Paraná (Jucepar) e a solicitação da inscrição estadual no sistema da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa). Com isso, os processos de abertura, alteração ou baixas de empresas ficam ainda mais rápidos no Paraná.

O convênio entre a Jucepar e a Sefa foi assinado na manhã de quarta-feira (23) em uma cerimônia que contou com a presença do governador Beto Richa, do secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Machado Costa, e o presidente da Junta Comercial, Ardisson Akel. Realizado na sede da Associação Comercial do Paraná (ACP), o evento também contou com a presença do presidente da ACP, Gláucio Geara, entre outras autoridades.

Akel lembrou que com a criação da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), a Jucepar se tornou o órgão responsável pela integração dos sistemas ligados as etapas de registro de empresas no estado do Paraná. “Desde então estamos buscando a simplificação e a desburocratização dos processos. A Jucepar atualmente é a porta única de entrada para quem quer abrir ou fechar uma empresa no Estado. Isso representa uma economia de tempo e de recursos para os empresários”, comenta.

Richa afirmou que a integração facilita o trabalho dos empreendedores. “A média para abrir uma empresa era antes de 15 dias e hoje esse processo pode ser feito em três dias, centralizando tudo na Junta Comercial. Não precisa ir a outros órgãos”, disse. “Isso agiliza os processos, o que contribui para o crescimento do país e do Paraná, além de ajudar na geração de novos empregos”, destacou.

Com a entrada da Sefa, a Inscrição Estadual passa a ser solicitada no sistema Empresa Fácil Paraná, implantado pela Jucepar para facilitar a integração dos dados na Redesim. Antes disso, era preciso que a pessoa chegasse a percorrer até dez órgãos diferentes, muitas vezes com os mesmos documentos, para efetivar o registro empresarial. “Agora além de ser em um único local, é necessário que o requerente venha apenas uma vez na Junta e o restante das etapas podem ser acompanhadas on-line, através do Empresa Fácil Paraná”, reforça Akel.

Desde que foi implantado, em novembro de 2014, o sistema da Jucepar ajudou a abrir mais de 100 mil empresas no Estado. Além da entrada da Sefa, os sistemas da Receita Federal, Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros e da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos já funcionam a partir do Empresa Fácil Paraná. Prefeituras de 212 cidades paranaenses, inclusive a capital Curitiba, também já estão integradas ao sistema. O objetivo é que até o final de 2017, os 399 municípios já estejam integrados.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Sociedade Garantidora de Crédito oportunizará investimentos em São Mateus do Sul
Parada da SIX abre cadastro para profissionais de São Mateus do Sul
Incepa suspende suas atividades por conta da paralisação dos caminhoneiros