Reflexão com Padre Marcelo S. de Lara

Leitura Orante da Bíblia

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Caros amigos (as), entraremos no mês de setembro, e neste mês a Igreja Católica dá um destaque especial à Palavra de Deus. Titula o Mês da Bíblia devido a comemoração da memória de São Jerônimo, no dia 30 de setembro, personagem este que fez a primeira tradução dos escritos bíblicos originais em grego e em hebraico para o Latim. E, por meio desta se fizeram as traduções para as outras línguas.

A Bíblia sendo a Palavra que Deus dirige a nós, nos sustenta na caminhada do dia a dia e nos proporciona o conhecimento profundo de Deus, em seu mistério de amor que, por meio de Jesus Cristo veio até nós, abençoando-nos e santificando-nos.

Por isso, proponho a você aqui, a Leitura Orante da Bíblia que é uma prática muito antiga na Igreja, mas que ficou por muito tempo desconhecida pelos cristãos. Hoje ela voltou a florescer e está novamente ocupando seu lugar na Igreja, nas casas religiosas, nos cursos bíblicos, nas famílias e também individualmente. São muitas as pessoas que já se habituaram à prática da Leitura Orante.

Trata-se de uma reflexão sobre um trecho da Bíblia e, em geral, pode-se fazê-la sobre as leituras propostas na liturgia de cada dia. Ela é feita em passos que se alternam e nos levam à conclusões pessoais, espirituais e à prática das virtudes sugeridas pelo texto, como também pelas inspirações divinas.

Feita em grupo, ela poderá durar até uma hora mais ou menos. Quem dirige a Leitura Orante poderá fazer uma introdução com um canto ou uma oração que leve ao recolhimento.

É bom que o texto seja escolhido com antecedência, de preferência do Novo Testamento. Escolhe-se também um refrão ou mantra, que será cantado na passagem de um passo para outro.

Passos para a Leitura Orante:

1) Oração inicial: Invocação ao Espírito Santo: nos faz conhecer e querer a vontade de Deus. Ex: “Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. – Enviai, Senhor, o vosso Espírito, e tudo será criado; e renovareis a face da terra. Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com as luzes do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo Senhor nosso. Amém.”

2) Leitura da Palavra de Deus: De preferência os textos dos Evangelhos; com calma e atenção. Leia quantas vezes forem necessárias.

Identificar as coisas importantes do trecho lido como se estivesse vendo a cena: o ambiente, os personagens, os diálogos, as imagens usadas, as ações.

3) Meditar a Palavra de Deus: É hora de saborear a Palavra de Deus; Feche os olhos; concentre-se; descubra os valores e as mensagens espirituais da Palavra de Deus. Confronte o texto com a sua vida.

4) Rezar a Palavra de Deus: Após ter escutado a Deus é momento de responder a Ele. Fale o que vai no coração depois da meditação: louvor; pedido de perdão; a luz divina; os dons da fé e esperança.

5) Contemplar a Palavra: Momento que pertence a Deus a qual se permanece em silêncio diante de Dele. Ele pode te conduzir à contemplação; lhe dar apenas a tranquilidade de uns momentos de paz e silêncio ou apenas o esforço para ficar na presença de Dele.

6) Conservar a Palavra de Deus na vida: Leve a Palavra de Deus e o fruto desta oração para a sua vida. Produza os frutos da Palavra de Deus semeada no seu coração, frutos como: paz, sorriso, decisão, caridade, bondade, etc.. Não se preocupe se alguma coisa não for bem, um dos frutos da Palavra de Deus é a noção do erro e a conversão pela sua misericórdia.

Termine com a oração do Pai Nosso, consciente de querer viver a mensagem do Reino de Deus e fazer a sua vontade.

*A experiência com a Bíblia Sagrada possui uma força misteriosa que nos sustenta, pois é alimento cotidiano e companheira de todas as horas.

Faça você está experiência e convide outras pessoas para que façam também sozinhas, ou formem um grupo semanal, quinzenal, ou mensal.

Que a Palavra de Deus ilumine nossos passos no caminho da paz!

Últimos posts por Pe. Marcelo S. de Lara (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
A Minha Paz, não é a do mundo
Crescer também em consciência
Corpus Christi: Jesus Vivo na Eucaristia