(Imagem Ilustrativa)

Volto a confessar que eu não sou um bom leitor. Eu teria aprendido muito mais se eu tivesse me dedicado um pouco mais a leitura. Também sou um pouco apressado e ansioso pelo ponto final.

Dessa forma, não sou a melhor pessoa para aconselhar em como fazer uma boa leitura, mas há alguns dias atrás li alguns artigos que tratavam do assunto e decidi compartilhar um pouco do que percebi com vocês.

Um ponto que parecesse concenso é de que as pessoas de alto desempenho, as que se destacam, lêem muitos livros. Os livros podem acelerar o seu crescimento na vida pessoal e profissional. Mas o mais importante não é a quantidade de livros que se lê, mas sim a boa escolha do que ler e a qualidade da sua leitura.

Você já não teve a impressão de que não lembra quase nada do que acabou de ler? É claro que o que você leu, o que aprendeu, fica armazenado no seu subconsciente esperando para ser resgatado, mas nem sempre este é um exercício fácil.

Muitas vezes lembramos ou usamos só algumas partes das lições valiosas que um livro pode nos oferecer. Isto vale também para livros de ficção.

Um bom exercício, por exemplo, é destacar algumas frases ou parágrafos julgados importantes. Se você, como eu, não gosta de rabiscar o livro ou deixá-lo colorido com seus marca textos, pode, por exemplo, fazer anotações num bloco ou fazer uma gravação no seu smartphone.

Quando você destaca ou anota, passa a mensagem para o seu cérebro de que aquilo é importante e acaba dedicando um pouco mais de tempo, de atenção ao trecho, facilitando a recuperação da informação em seu subconsciente, quando precisar.

Se você usa as suas palavras para interpretar e registrar o que achou importante, melhor ainda, pois você pode já acrescentar um pouco da sua experiência pessoal ou opinião em relação ao assunto. Assim, você também desenvolve o seu senso crítico.

Seu cérebro precisa de um pouco de tempo para colocar todas as informações no lugar certo, então algo que se pode fazer é recapitular, lembrar os principais pontos de um capítulo antes de passar para o próximo ou de iniciar uma nova atividade.

Há quem goste de fazer um resumo do livro. Fazer um apanhado das partes mais importantes que você destacou é melhor ainda. Neste caso, não são necessários detalhes, mas uma ideia geral do que o texto do livro lhe apresentou.

Mas acho que o principal ganho em relação a leitura é quando você aplica o que aprendeu. Uma forma de aplicar é dividir o que aprendeu com alguém, compartilhar a informação. Isto também ajuda no processo de fixação e aprendizado. Apenas acumular conhecimento de nada adianta se ele não for aplicado. Uma forma de compartilhar é escrever.

Importante: tenha um livro sempre ao seu alcance!

Adnelson Borges de Campos
Últimos posts por Adnelson Borges de Campos (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
O essencial é invisível aos olhos
A linguagem das flores
Quem espera sempre cansa