Política e Cidadania

Mais de 11 mil são-mateuenses votam no presidenciável Bolsonaro (PSL) e quase 7 mil eleitores optam por Haddad no primeiro turno das eleições

Os 13 candidatos ao pleito de Presidente da República recebem votos em São Mateus do Sul no processo eleitoral de 2018. (Foto: Reprodução Metro 1)

O processo eleitoral brasileiro contará com o segundo turno, que definirá o presidente do Brasil. No primeiro turno, Jair Messias Bolsonaro obteve 49,2 milhões de votos (46,03%) e Fernando Haddad, 31,3 milhões (29,28%). O segundo turno está marcado para o dia 28 de outubro em todo o território nacional.

Em São Mateus do Sul, mais de 27 mil eleitores compareceram às urnas e puderam escolher um dos 13 candidatos à Presidência da República, o maior cargo do executivo nacional. 17.969 eleitores escolheram um dos dois primeiros colocados e os ajudaram a chegar na disputa democrática do 2º turno que transcorrerá durante as próximas semanas.

Bolsonaro (PSL) recebeu 11.141 votos, representando 44,52% dos votos válidos e Fernando Haddad (PT), 6.828 votos, sendo 27,28% da totalidade dos votos em São Mateus do Sul.

Os eleitores de Antonio Olinto destinaram 1.914 votos ao candidato do PSL, representando 40,14% do total de eleitores e 1.532 eleitores optaram pelo candidato petista que teve 32,13% dos votos válidos.

Os são-mateuenses confiaram seus votos, também aos demais candidatos nas referidas proporções: Ciro Ferreira Gomes, 2.370 votos (9,47%); Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho, 1.715 votos (6,85%); Álvaro Fernandes Dias, 1.702 votos (6,80%); João Dionisio Filgueira Barreto Amoedo, 633 votos (2,53%); Henrique de Campos Meirelles, 276 votos (1,10%); Maria Osmarina Marina da Silva, 140 votos (0,56%); Guilherme Castro Boulos, 128 votos (0,51%); Benevenuto Daciolo Fonseca dos Santos, 68 votos (0,27%); José Maria Eymael, 12 votos (0,05%); Vera Lucia Pereira da Silva Salgado, 9 votos (0,04%) e João Vicente Fontella Goulart, 4 votos (0,02%).

A história do Segundo Turno

O atual sistema eleitoral foi instituído com a Constituição de 1988 e foi aprimorado com a Lei das Eleições, decretada em 1997. Nesse período da história brasileira, conhecido como Nova República, aconteceram eleições nos anos de 1989, onde Fernando Collor foi eleito presidente no segundo turno com 53% dos votos.

Na eleição presidencial, os candidatos inscritos disputam a presidência em duas etapas, conhecidas como primeiro e segundo turno. Para que um candidato consiga a vitória no primeiro turno, ele precisa obter 50% +1 dos votos válidos, ou seja, a maioria dos votos. Votos nulos e brancos são considerados votos não válidos e, portanto, são descartados.

Caso nenhum candidato alcance a maioria absoluta dos votos válidos, os dois melhores colocados vão para o segundo turno, e o candidato que tiver a maior quantidade de votos vence a eleição.

Em 1994, Fernando Henrique Cardoso (FHC) foi eleito presidente no primeiro turno com 54% dos votos; Em 1998, FHC foi reeleito presidente no primeiro turno com 53% dos votos; Em 2002, Lula foi eleito presidente no segundo turno com 61% dos votos; Em 2006, Lula foi reeleito presidente no segundo turno com 61% dos votos; Em 2010, Dilma Rousseff foi eleita presidente no segundo turno com 56% dos votos e em 2014, Dilma Rousseff foi reeleita presidente no segundo turno com 52% dos votos.

Os confrontos do 2º turno desde 1988

Na história recente do Brasil, a disputa presidencial no segundo turno aconteceu nos seguintes anos:

1989: Collor 53% x 47% Lula;
2002: Lula: 61% x 39% Serra;
2006: Lula 61% x 39% Alckmin;
2010: Dilma 56% x 44% Serra;
2014: Dilma 52% x 48% Aécio.

Colaborador

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Projeto de lei que institui a Semana Municipal de Combate a Violência Contra a Mulher é aprovado em primeira discussão e votação
Projeto de Lei que prevê a alteração do Plano de Cargos e Salários dos servidores municipais é anulado
Audiência Pública é realizada para discutir a implantação de uma instituição de longa permanência para idosos em São Mateus do Sul

Os comentários estão fechados