Grupo reunido na Rua do Mathe após a manifestação. (Fotos: Divulgação)

No dia 2 de outubro ocorreram manifestações por todo o Brasil contra o governo do presidente Bolsonaro e em São Mateus do Sul também foi realizada uma manifestação com a pauta de defesa da democracia, da vida, da vacina para todos, a favor do impeachment e contra a fome, a violência, as privatizações e o desemprego.

Segundo Rui Rossetim, a manifestação ocorreu “porque vemos que o Brasil está sem rumo e somente com a mobilização da população conseguiremos colocá-lo de volta no caminho do crescimento e bem-estar que seu povo merece”.

Os manifestantes de esquerda entendem que a política econômica de Paulo Guedes, alinhada aos interesses internacionais e dos ricos, gera aumento dos preços e desemprego, com os mais pobres pagando uma cara conta que não fizeram. Na pandemia, a escolha em preservar a economia para salvá-la, não recuperou e tantas vidas foram perdidas. Entendem também que o presidente Jair Bolsonaro gera instabilidade econômica e política diante de tudo o que fala e faz, ao governar sob permanente enfrentamento com os Poderes da República, a imprensa e a própria base de governo.

Sobre as privatizações, colocam pontos sobre o que consideram grandes mentiras sobre elas, de que nas empresas públicas só tem corrupção, que os funcionários públicos ganham bem e não fazem nada, que as empresas públicas são ineficientes e não enfrentam a concorrência e que privatizando vai ter mais empregos, e que a venda das estatais vai gerar recursos para investimentos no bem-estar da população.

Manifestação passando pela Avenida Ozy Mendonça de Lima, com faixas.

Uma das faixas que acompanhou a manifestação, se referindo aos preços dos combustíveis.

Assim, questionam sobre o que foi feito com os recursos das privatizações já realizadas, quantos empregos foram gerados com as privatizações, se as empresas privatizadas são realmente as melhores para o povo e como ficaram os preços dos produtos produzidos pelas empresas privatizadas. Os preços diminuíram com a concorrência ou não houve concorrência e sim monopólio privado, pela formação de cartéis com a compra das empresas menores pelas maiores, que fecham as menores, dominando o mercado, praticando preços que não possibilitam concorrência. Também se questiona como são as responsabilidades econômicas, tecnológicas e socioambientais das empresas privadas e se não existe corrupção em empresas privadas. Tem também o argumento de que a Petrobras estaria quebrada e que isso não passa de uma grande falácia. “Precisamos entender porque mesmo sendo autossuficientes em petróleo temos os preços dos nossos combustíveis definidos pela cotação do dólar e pelo preço do barril de petróleo no mercado internacional”, comentam os representantes da manifestação.

Segundo os manifestante de esquerda, é necessário compreender o papel e a importância das empresas públicas para atendimento justo e igualitário dos interesses do povo e da garantia da soberania nacional, quando garantem o abastecimento e a regulamentação de preços de produtos e serviços essenciais para a população, revertendo seus lucros ao bem-estar do povo, que é o seu verdadeiro dono. Contribuem com a nação também ao oportunizar empregos decentes, por meio de concursos públicos sem qualquer apadrinhamento. Muitos ainda sonham em trabalhar na Petrobras ou no Banco do Brasil, por exemplo.

Segundo os participantes, nos atos teve participação a nível nacional de partidos de oposição ao governo Bolsonaro e também os que o apoiaram, inclusive o que o elegeu. Movimentos sociais, Frente Povo Sem Medo, Frente Brasil Popular, governadores, artistas e personalidades diversas, com o objetivo claro de ampliar apoios ao impeachment para barrar o retrocesso, devolvendo esperança para o nosso povo.

Em São Mateus do Sul, o movimento percorreu algumas ruas da cidade no final da tarde, saindo e retornando à Rua do Mathe Padre Silvano Surmacz, onde os manifestantes discutiram a situação atual do país. Apesar do pequeno número de manifestantes, os organizadores comentaram que é a organização e manifestação popular que se torna importante. E o destaque da caminhada foi a presença de jovens e a faixa #FORABOLSONARO.

Hugo Lopes Júnior
Últimos posts por Hugo Lopes Júnior (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Câmara de Vereadores aprova projetos de lei do executivo municipal em segunda votação
Câmara de São Mateus do Sul suspende presença de público nas sessões
Professor Pabis Tadico é pré-candidato a prefeito pelo Partido dos Trabalhadores