Policial

Moradora da Lagoa da Cruz expõe nas redes sociais fotos da violência doméstica sofrida e encoraja mulheres para a denúncia

Dúlcia dos Santos colocou nas redes sociais fotos do relacionamento abusivo e violento que sofria, encorajando dessa maneira mulheres que passam pela mesma situação à denunciarem o fato. (Foto: Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

Em conversa com o jornal Gazeta Informativa, Dúlcia dos Santos explicou a situação que viveu, e demonstrou a coragem em divulgar imagens sobre a agressão sofrida pelo ex-companheiro.

Entenda o caso:

Tudo começou quando Dúlcia dos Santos voltou com o ex-companheiro do baile que estavam na madrugada de domingo (14), e por volta das 5 horas, os primeiros atos de violência doméstica iniciaram. “A agressão começou dentro da minha casa. Comprei um lanche e sentei para comer, da mesma maneira ele veio e começou a esfregar a comida na minha cara”, conta Dúlcia.

Estando alcoolizado, o ex-companheiro se exalta e começa agredir Dúlcia com puxões de cabelo, mordidas, sufocamento, socos e colocando uma faca no pescoço da vítima, a ameaça de morte. “Lembro que eu dizia a ele que iria recorrer aos meus direitos, e mesmo assim ele afirmava que iria continuar me agredindo”, diz.

De acordo com Dúlcia, o ex-companheiro sempre foi muito ciumento e agressivo e afirma que os momentos que passou foram aterrorizantes, e que foi a segunda vez que o companheiro praticou a violência física, psicológica e material. Estando junto há 3 meses, o casal dividia moradia, e logo após este episódio de violência, Dúlcia resolveu expor imagens dos hematomas deixados pelo companheiro na sua rede social pessoal.

“Quando postei as fotos eu estava me sentindo muito mal e com medo pois tinha a noção que receberia muitas críticas de pessoas que não sabem o que é passar por momentos como este. Mas, ao mesmo tempo os comentários de apoio foram me dando coragem para lutar pelos meus direitos”, afirma.

A vítima ainda destaca que se sente feliz pelos recados positivos que vem recebendo durante estes dias, e que espera que a sua atitude de exposição encoraje muitas mulheres que passam pela mesma situação. “Me faltam palavras nesse momento para descrever todo esse carinho que venho recebendo de anjos que estão presentes em minha vida. Torço para que as pessoas que passam por esse mesmo problema encontrem todo esse apoio que recebi”, incentiva.

Dúlcia ainda destaca que ficou emocionada com recados de amigos de infância e também de pessoas que não a conhecem, e reforça que toda mensagem traz consigo um pouco de força para ajudá-la na recuperação. “Hoje tenho a coragem de levantar a cabeça e sair pela rua toda machucada”, garante.

Recorrendo à boletins de ocorrência e denúncia de violência doméstica na Polícia Militar e Civil, Dúlcia conseguiu medida protetiva e o ex-companheiro deverá manter distância da vítima de no mínimo 300 metros.

“Daqui para frente vou me aprofundar mais nesses assuntos e vou aplicar palestras sobre violência doméstica, falando sobre as leis e o que as mulheres precisam fazer quando atos como este acontecem, porque eu não tinha a noção dos meus direitos até precisar deles”, encerra.

Como faço para denunciar a violência doméstica?

Se você conhece alguma mulher que sofre por problemas de violência doméstica, ou se você é uma vítima do assunto, procure conhecer um pouco mais e valorize os seus direitos como cidadã. Se calar para o que está acontecendo apenas te afastará da sua integridade física e moral. Valorizar a figura feminina é fazer com que a justiça por igualdade de direito faça cada vez mais parte do cotidiano das pessoas.

Denuncie nos telefones: disque denúncia 181 e emergência da Polícia Militar 190. Também a vítima poderá comparecer até a sede da Polícia Militar, Rua Guilherme Kantor, 665, Centro, ou na sede da 3ª Subdivisão da Polícia Civil em São Mateus do Sul, localizada na Avenida Ozy Mendolça de Lima, Centro, telefone para contato (42) 3532-1767.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Árbitro é agredido em jogo na comunidade de Paiol Grande
Rogério Kachorowski morre em acidente de carro
Atropelamento deixa ciclista morto na BR-153 em Paulo Frontin