Dizer adeus para sempre é de uma dor inimaginável. Acreditamos em quão maravilhoso é o propósito da família Giazzon para toda a comunidade e neste momento de grande perda e sofrimento, a equipe Gazeta Informativa deixa os sinceros sentimentos à família. Na foto de 2018, registrada pela equipe da Gazeta Informativa, Giazzon dava entrevista para uma reportagem que foi publicada pelo jornal em 2018. (Foto: Arquivo Gazeta Informativa )

Aos 82 anos de idade, o empresário Walter Santo Giazzon, faleceu vítima de infarto no domingo (1°). Natural do Rio Grande do Sul, chegou em São Mateus do Sul na década de 1970, ingressando na Unidade de Industrialização do Xisto (SIX). Foi conhecido no município por sua plantação e comércio de uvas. Ramo esse que se sucedeu após sua aposentadoria.

Seu corpo foi velado na capela da Funerário Bom Jesus, localizada na Rua Luiz Damaso Santos Lima, 477, próximo ao Colégio Estadual São Mateus. O sepultamento aconteceu na segunda-feira (2), no Cemitério Municipal após a missa de corpo presente, que foi realizada às, 9h30, na Igreja Matriz São Mateus.

Quem nunca tocou a campainha da tradicional Casa da Uva, aberta anualmente na residência da família localizada na Rua Ulisses Faria, 470, próxima à estação rodoviária em São Mateus do Sul, para adquirir deliciosos cachos de uvas, doces, geleias, sucos e vinhos coloniais de garrafões, não é mesmo? Proprietário de vários hectares na comunidade da Colônia Taquaral, Giazzon destinou metade da sua propriedade ao cultivo da “fruta dos deuses”, como mencionam inúmeros gastrólogos. Para realização dessas receitas, cultivou videiras americanas ou não viníferas, ou seja, destinadas ao consumo in natura. Dentre os tipos de uvas, destaca-se a produção da Niágara Branca e Rosada, além da Bordô e a Isabel, que são destinadas especificamente ao vinho.

Em entrevista publicada pela nossa equipe em 13 de janeiro de 2018, Walter nos explicou que a cada 1,5kg de uva, se produz um litro de vinho colonial, o qual ele mesmo fabricava artesanalmente na propriedade e consumia uma garrafa para garantir a qualidade da produção. Além das uvas, a família Giazzon também produz kiwi e caqui, que são culturas iniciadas logo após o término da colheita da uva, contribuindo ainda mais com a renda e demanda satisfatória da mesma.

Condolências para a família enlutada

A saudade deixará feridas em aberto nos corações dos que o amavam. Mas o que conforta é a certeza de que Deus não falha em escolher o melhor para seus filhos, além de não nos couber questionar os desígnios Dele.

Estará nas lembranças de todos nós, assim como no coração dos são-mateuenses que tiveram a honra de o conhecer. Walter era assinante do jornal desde janeiro de 2018, a Gazeta Informativa presta os sinceros sentimentos à família e esperamos que encontrem o conforto necessário nesse momento de luto e dor.

Seu corpo está sendo velado na capela da Funerário Bom Jesus, localizada na Rua Luiz Damaso Santos Lima, 477, próximo ao Colégio Estadual São Mateus. O sepultamento acontecerá nesta segunda-feira (2), no Cemitério Municipal após a missa de corpo presente, que será realizada às 9h30 na Igreja Matriz São Mateus.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Atropelamento deixa ciclista morto na BR-153 em Paulo Frontin
Acidente mata três pessoas na BR-476 entre São Mateus do Sul e Lapa
Bebê é salvo por policial em São Mateus do Sul