(Imagem Ilustrativa)

Muitas vezes quando se comenta a respeito da leitura de livros, temos como resposta algo que chega a doer os ouvidos, “Pra que ler, se é melhor assistir um filme?” Não é coincidência que a maioria dos filmes de sucesso são baseados em livros de grande vendagens, os chamados best sellers. O problema na verdade é que quem não tem o costume de ler, de maneira geral não lê mesmo, e não apenas livros, mas jornais, revistas e mesmo notícias na internet. Acaba sendo realmente nulo para a leitura, infelizmente.

A falta de leitura ou a troca da leitura pelos filmes seria um problema, mas em muitos casos pode ser uma porta para que as pessoas ingressem nesse universo maravilhoso da leitura. No momento que as pessoas dizem não gostar de ler e apenas gostam de ver filmes, entendem que os filmes partem das histórias dos livros, e mais, ou, principalmente que as histórias contidas nos livros são ainda melhores do que as contadas nos filmes. Os detalhes que estão nos livros enriquecem de sobremaneira as histórias que se passam nas páginas dos livros, são realmente enriquecedoras, e fazem com que as pessoas viagem muito mais, pois por mais bem feito que um filme seja, na esmagadora maioria das vezes as pessoas não conseguem enxergar os preciosos detalhes das histórias. Os efeitos especiais, por melhores que sejam, enriquecem os filmes, mas nem sempre as histórias. Vejamos, por exemplo, quando o texto descreve em três ou quatro páginas sobre a roupa de um personagem, quem sabe sobre uma arma, o psicológico de um personagem, e na telona apenas vemos a roupa como descrita, sem comentar a importância dela. Aquela arma que acaba passando despercebida na telona, e faz parte importante da história, mesmo os problemas psicológicos que levam um personagem a agir daquela maneira… Na telona passa em segundos. Na maioria das vezes quem leu o livro, fica até deslumbrado de como aquela ideia foi transmitida, mas quem não leu, perdeu uma importante reflexão.

Ao se propagandear sobre os filmes que saíram das páginas de um livro, é uma boa possibilidade de se quebrar barreiras em relação à leitura, pois como alguém pode dizer que a leitura do livro do Harry Potter é chata se o filme é cheio de ação? E assim com a leitura de todos os livros que são sucesso no cinema e dos que nem foram para o cinema também, eles têm muito mais conteúdo e de uma maneira muito mais fácil de entender do que muitas vezes aparece numa telona. São raros os leitores contumazes que chegam e dizem que o filme é tão bom quanto o livro, e isso se deve a essa dificuldade do filme interagir com o leitor da mesma maneira que o livro faz. No livro se é necessário fazer uma explicação, existem diversas maneiras disso, já num filme acaba quebrando o ritmo e na maioria das vezes pulam essas partes.

“Uma imagem vale por mil palavras”, diz o ditado e até pode ser verdade quando essa imagem consegue realmente transmitir essas mil palavras, mas muitas vezes não é assim. Num livro o autor não pensa que retirar isso ou aquilo do texto vai deixar o livro mais barato, como acontece nos filmes, ou que uma descrição psicológica do personagem é descartável como fazem nos filmes, que acaba deixando vários vazios na história pra quem leu. Por isso se diz adaptado do livro, pois além de suprimir muitas coisas, colocando outras que muitas vezes quebram a ideia do autor, só para deixar “bonito”, nessa ideia é possível demonstrar a riqueza que os livros têm que os filmes não alcançam.

Não é à toa que ao descrever um livro se demore muito tempo, enquanto para descrever a mesma história assistindo um filme leve às vezes, minutos. Não é que o filme seja ruim, é que a riqueza dos livros ainda é insuperável. Experimente pra ver.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Faça uma lista
Apenas um balanço
Pequeno gesto de grande valor