Policial

Mulher é assassinada em loja de veículos em São Mateus do Sul

Fotos: Thaís Siqueira/Gazeta Informativa

O crime aconteceu em plena luz do dia, no centro de São Mateus do Sul, no interior da loja Castrovel Veículos. A mulher havia prestado queixa contra o ex-companheiro minutos antes do homicídio. (Foto: Gazeta Informativa)

Na tarde de segunda-feira (29), Cleomara Aparecida Sorotenik Pereira foi assassinada a facadas, no interior do escritório da Castrovel Veículos, no Centro de São Mateus do Sul, pelo ex-companheiro Joaquim Eduardo Pugsley Fonseca Junior, mais conhecido como “Chupim”, de 27 anos. A vítima tinha 29 anos, era conhecida por Mara e deixou uma filha de cinco anos, fruto de outro relacionamento.

Segundo informações da polícia, minutos antes do crime ser executado, Cleomara tinha saído da delegacia, que fica próxima da cena do crime, onde foi prestar queixa contra Joaquim, que a ameaçava. Após sair da delegacia, a vítima dirigiu-se até o Posto Castrovel, para abastecer seu carro. No estabelecimento, percebeu que Joaquim estava a perseguindo e correu em direção à loja de veículos da mesma empresa, do outro lado da rua, e entrou no escritório, em busca de refúgio. Infelizmente Joaquim entrou em seguida e cometeu o crime, que chocou a população. Sem piedade, ele desferiu várias facadas, atingindo o coração. Ela, não resistiu aos ferimentos e, entrou em óbito no local.

Joaquim fugiu utilizando o veículo da vítima, um Ford KA verde, largando alguns minutos depois em frente a uma crechê, na vila Prohmann. Segundo informações apuradas, ele já foi acionado por outra companheira pela Lei Maria da Penha.

 

(Fotos: Reprodução/Facebook)


Leia mais: Homem que matou ex-mulher a facadas se entrega à Polícia em São Mateus do Sul

Redação do jornal Gazeta Informativa

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Agência bancária de Antonio Olinto é novamente destruída por explosão
Mulher é presa por esconder drogas em partes íntimas
“Os hematomas do corpo irão sumir, mas o trauma psicológico vou levar para sempre comigo”, diz técnica de enfermagem que foi atacada com seringas em São Mateus do Sul

Os comentários estão fechados