O número de teste aumenta, com menor intervalo e somado de outras medidas preventivas por parte da SIX.
(Imagem cedida pela Gerência de Imprensa)

O setor de comunicação da Petrobras informou que a empresa segue realizando testes para Coronavírus em todas as unidades da estatal no Brasil, totalizando mais de 100 mil feitos, desde o início de maio. O regime de teletrabalho continua no setor administrativo e o operacional teve redução pela metade. Em São Mateus do Sul a empresa colabora com a prefeitura e colaboradores arrecadaram alimentos.

Os testes na Unidade de Industrialização do Xisto (SIX) passaram de mil. A Petrobras visa preservar a identidade de pessoas que tiveram exame positivo, bem como familiares. Disso a não divulgação de números de infectados. Apenas a restrição e isolamento em casos suspeitos ou confirmados são feitos, na política adotada pela empresa, para evitar a ampliar de contágio como o vírus.

Testes oferecidos

Conforme a Gerência de Imprensa, a “estratégia de ampla testagem avança junto com outras medidas preventivas como rigorosa higienização das instalações, uso de máscaras e redução da atuação presencial em cerca de 90% nas áreas administrativas e 50% nas áreas operacionais que desempenham atividades essenciais”. Demonstrando a preocupação com os colaboradores e a oferta de testes para Covid-19.

Outra medida é de atuar junto das empresas que prestam serviços, no sentido de monitorar os empregados. Para isso, a Petrobras oferece o apoio quando necessário. No caso de São Mateus do Sul, a companhia contabiliza mais de mil testes. No País superam 100 mil, desde o avanço do contágio em que a empresa adotou a postura de testagem, tanto para o quadro próprio quanto para contratados.

Disso o “investimento na aquisição de kits para exames e contratação de laboratórios permite que a Petrobras tenha um amplo diagnóstico da situação de saúde de seus colaboradores e, junto com outras medidas preventivas, forma um conjunto de barreiras preventivas contra a Covid-19 nas unidades operacionais”, explica a Gerência de Imprensa, sobre os procedimentos adotados em todas as unidades.

Amplitude da prevenção

Destas 100 mil testagem, conforme a empresa, em torno de 94 mil são da modalidade teste rápido, para identificar anticorpos. Estes foram “aplicados no pré-embarque e no pré-turno para a triagem dos profissionais antes do início das atividades nas plataformas, refinarias, unidades de processamento de gás natural e térmicas”, de acordo com o setor de comunicação da estatal.

“Outros 9,9 mil são testes do tipo RT-PCR, usados em colaboradores sintomáticos em atuação presencial ou em teletrabalho, contactantes (no trabalho ou domiciliares) e em outras situações específicas para confirmar ou descartar diagnósticos”, complementa a gerência de imprensa. Demonstrando a preocupação da empresa em colaborar na contenção e avanço do vírus.

De acordo com a Petrobras estes exames permitem a avaliação do cenário e, a partir de então, tornar as estratégias de prevenção mais eficientes ao passo que identificam profissionais assintomáticos que, possivelmente, tiveram suposto contato com o Coronavírus. Somente estes testes, e barreira sanitária, que tornam possível a detecção de pessoas que já desenvolveram defesas naturais.

“Desde o início da pandemia, a Petrobras definiu a testagem em massa como estratégia importante para avaliação epidemiológica, monitoramento da saúde dos colaboradores e combate à Covid-19. Essa medida foi definida com base em estudos técnicos e avaliações práticas de ações adotadas em diversos países”, afirma o gerente geral de Saúde Ocupacional, Marcos Marinho.

Inclusive os números da empresa superam os testes em massa em outros países, mais desenvolvidos. “A companhia testou proporcionalmente 4,9 vezes mais que os EUA [Estados Unidos da América] e 4,8 vezes mais que Portugal, por exemplo”, destaca o setor de comunicação. Junto disso, outras medidas preventivas como rigorosa higienização das instalações e uso de máscaras.

O teletrabalho, adotado em atividades administrativas, e a mudança ‘nas rotinas das áreas operacionais que desempenham atividades essenciais’ é outra ação preventiva. Junto disso, a aplicação de testes com maior agilidade, abrangência e menor intervalo de tempo. Isso, “de acordo com a capacidade de atendimento do mercado e sempre considerando critérios técnicos e a avaliação do quadro de saúde da região”.

Doações e prefeitura

Na instalação da unidade sentinela, da secretária de Saúde de São Mateus do Sul, a SIX colaborou. Para a estrutura pública, a Petrobras cedeu contêineres e um sensor de temperatura. O local serve de base para atender pacientes ‘com sintomas de síndromes gripais’ e fica ao lado do pronto atendimento municipal. O serviço funciona de forma interrupta, 24 horas por dia e sete dias por semana.

Num outro viés de ajuda ao próximo, mais necessitados e afetados por conta do Coronavírus da cidade e região, uma campanha voluntária de colaboradores da SIX arrecadou cerca de 1,2 toneladas de alimentos não perecíveis. “A iniciativa foi lançada pelo Comitê de Voluntariado da empresa, em favor de famílias carentes do município”, cita o setor de comunicação da Petrobras.

“A metodologia adotada para coleta das doações visa evitar a circulação de pessoas e a exposição ao novo coronavírus. Qualquer colaborador pode solicitar ao mercado onde realiza suas compras a entrega da doação ao Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) da cidade”, acrescenta a nota. Dando conta de que, além de doar, os colaboradores estão atentos às medidas sanitárias adotadas.

Sidnei Muran

Sidnei Muran

Jornalista (MTB 7597 DRT/PR), formado pelo Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), pós-graduado em História e Cultura pela Unespar – campus de União da Vitória e Licenciado em História pela Unespar – campus de União da Vitória.
Sidnei Muran

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Moedas olímpicas são trocadas em São Mateus do Sul
Vendas de Páscoa encolheram. Manutenção de empregos preocupa
Prefeitura instala novos parquinhos infantis em praças da cidade