Reflexão com Padre Marcelo S. de Lara

Nas Inspirações do Espírito

Terminamos o Tempo da Páscoa, foram 50 dias que vivemos a alegria da Ressurreição, a alegria que a vida tem sentido e que o que somos e fazemos ecoa na eternidade. A Solenidade de Pentecostes, celebrada no domingo que passou, 15 de maio, nos faz pensar que nossa caminhada tem sentido. Deus nos comunicou o seu Espírito, o Espírito Santo é quem irá nos fortalecer e nos iluminar nesta caminhada rumo ao céu. É Ele quem nos conduz, nos inspira para discernirmos e trilharmos os melhores caminhos, e ainda, é Ele quem nos dá força nesta caminhada para suportarmos as adversidades, os desânimos.

Não nos sintamos sozinhos, desanimados e sem sentido, pois tem Alguém conosco e à nosso favor. Deus nos ama e não nos desampara nunca. O Espírito Santo prometido e enviado sobre os apóstolos é quem deu a eles a força para suportarem toda tribulação, todo sofrimento em nome da fé, em nome da vida eterna. Por isso, mesmo perseguidos, maltratados, ainda saiam contentes dos lugares onde eram rejeitados. Loucura? Não! Sensatez, Fé, Sentido. Descobriram o sentido da Vida como Dom; não a vida material, na carne, mas no Espírito, Vida como Dom Eterno.

Recebido o Espírito Santo, de dois em dois iam os Apóstolos para lugares diferentes comunicar a Mensagem de Jesus, a Mensagem do Amor. Amor pela Vida. Nestes lugares, as pessoas que aderiam a esta Mensagem viviam-na em comum, em comunidade, criaram comunidade de pessoas de fé, construíram locais de reunião, para partilhar a Palavra de Deus que lhes fora comunicada e a Eucaristia deixada por Jesus, onde Ele vivo se faz presente para nós.

Estas comunidades cresceram, a reunião, a assembleia foi se fortalecendo passando a formar Igreja.

Vivemos a Era do Espírito, a Era da Igreja. Embora inspire pessoa onde quer e como quer, é na Igreja e pela Igreja que a Mensagem do Espírito se torna mais evidente, porque há comunhão. Onde há a busca da comunhão plena, aí o Espírito mais se manifesta, porque encontra abertura, pois o Espírito Santo é Comunhão com o Pai e com o Filho. A Igreja por expressar a comunhão da Trindade foi deixada por Cristo como canal ordinário da Graça do Espírito.

Queridos (as) amigos (as)! Na liturgia da Igreja, entramos no Tempo Comum, tempo em que caminhamos na Escola de Jesus para aprendermos com Ele o melhor modo de viver para ser feliz. Por isso, colocando ‘nosso tempo’ no Tempo Divino, peçamos as Inspirações do Espírito Santo para sabermos por onde andar. Nos abramos de corpo e alma, de razão e coração, nos deixemos guiar na vida pelas inspirações do Espírito, para que assim, vivamos na alegria, sabendo agora que a Vida, Tem Sentido.

Últimos posts por Pe. Marcelo S. de Lara (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Advento: Tempo de Espera
Vocação: Uma Missão!
Jubileu da Misericórdia