Prismas

Ninguém chuta cachorro morto!

Nas expressões, nos ditos populares encontramos muitas verdades, como na que escolhi para título da coluna desta semana, depois da sugestão de um amigo e leitor.

Acreditem, há muita gente bem-intencionada e que quer construir, contribuir para a sociedade. Alguns ocupam funções públicas, cargos de direção em empresas e outros mesmo sem funções de gestão, mesmo sem remuneração, tentam melhorar a condição de vida de outras pessoas.

Acontece que o homem é feito de virtudes e de pecados. Entre os pecados provocados pelas tentações humanas, há dois deles que se incluem entre aqueles que chamamos Pecados Capitais: a inveja e a vaidade. Assim, por inveja ou por vaidade, alguns atacam essas pessoas que querem construir, ajudar.

O mundo está cheio de indivíduos que criticam muito, falam mal, fofocam, porém são incapazes de fazer, de empreender. Por inveja, tentam destruir a reputação dos bons ou por vaidade buscam holofotes para si. Para subir, tentam atacar aqueles que se destacam.

Se você é uma dessas pessoas positivas, que se sentem bem fazendo o bem ou fazendo bem feito, não se incomode com tais críticas, com ofensas ou até com falsas denúncias. Lembre-se que tais pessoas estão se ocupando de você. E se você os preocupa é porque você consegue fazer diferença neste mundo e isso os incomoda. Você está vivo e produtivo!

Assim, há pessoas que se ocupam da vida alheia e há aquelas que se preocupam demais com tais falações, muitas vezes perdendo o sono, a tranquilidade. As duas estão erradas.

Se você costuma ofender, agredir, por inveja ou por vaidade, pense que tais atitudes são como brasa que se guarda para atirar em alguém, mas que queima sua própria mão, como dizem os budistas. Ainda é tempo de rever seus conceitos, suas ações.

Já, se você se sente ofendido, reflita: há poucas brigas importantes na vida, as outras não valem a pena ser brigadas. Não dê às pessoas que tentam lhe ofender o valor que elas não têm. É uma decisão de sabedoria. Se você se mantém imune a elas, se torna ainda mais forte.

Avalie o que falam de você. Se é verdade, se você errou, peça desculpas e corrija o seu erro. Se não, pense que você realmente faz diferença e ocupa e incomoda os mal-intencionados, pois ninguém chuta cachorro morto!

Adnelson Borges de Campos
Últimos posts por Adnelson Borges de Campos (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
A leitura e seus concorrentes
A Economia deve servir às pessoas
Passagem