Cidade

Novos Conselheiros Tutelares assumem em São Mateus do Sul

Fotos: Assessoria PMSMS e Alexandre Müller

Em cerimônia no Centro da Juventude, na Vila Buaski, na tarde de domingo (10), os cinco novos Conselheiros Tutelares tomaram posse e assumiram a responsabilidade de zelar pelos direitos das crianças e adolescentes de São Mateus do Sul nos próximos quatro anos, eleitos pela comunidade no processo de escolha unificado em outubro do ano passado, para um mandato de quatro anos.

Os novos  Conselheiros Tutelares são Nilcélia de Oliveira, Bianca Zene Vila, Luciane do Rocio Ribeiro, Marcelo Pelegrini Staniszewski e Eva Maristela Kurzydlowski, que entrou no lugar de Larissa Regina Wenclaw, que acabou desistindo. Os novos conselheiros tutelares participaram de cursos preparatórios em União da Vitória junto dos demais membros das cidades que compõem a regional, além de vivenciarem na prática o cotidiano no Conselho Tutelar nas últimas semanas a fim de habituar-se a realidade. Além dos cinco membros, assumem a suplência os demais candidatos que participaram do curso preparatório. Os novos conselheiros tutelares assumem respeitando as disposições da Lei Municipal 2.284/2013.

A cerimônia contou com a participação de representantes dos três poderes, da rede socioassistencial, familiares e amigos dos conselheiros eleitos (titulares e suplentes) e dos que deixam o cargo em 2016 em São Mateus do Sul.

Em seu discurso, o prefeito Clovis Ledur exaltou a importância do trabalho dos conselheiros na garantia dos direitos de crianças e adolescentes em São Mateus do Sul. “Vocês têm uma missão muito difícil pela frente. É pra quem tem vocação para se dedicar aos outros em tempo integral. Vocês são peças fundamentais para assegurar os direitos das nossas crianças e adolescentes”.

Representando o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), onde atua como vice-presidente, a Secretária Municipal de Assistência Social de São Mateus do Sul, Marina Ledur, exaltou os avanços sociais em São Mateus do Sul. Para ela, as conquistas só foram possíveis graças ao crescente investimento da prefeitura em ações de prevenção e proteção social.

“Passamos de um orçamento anual de R$ 2,7 milhões em 2012 para mais de R$ 5,3 milhões em 2016, e isso faz toda a diferença. Políticas públicas para os grupos que precisam da política de assistência social só existem e são possíveis se estiverem dentro do orçamento municipal. Não fazemos assistencialismo. Nós investimentos para garantir os direitos de todos e todas”, destacou.

Homenagem aos Eternos Conselheiros

Durante a cerimônia, também foram homenageados os membros do Conselho Tutelar que deixaram o cargo. Emocionado, o presidente José Josmar Soares exaltou o trabalho feito pelo Conselho nos últimos anos. “Nesses anos, crescemos juntos. Lutamos, vencemos e sofremos juntos. E vamos carregar para sempre marcas no coração e na alma de momentos  vivenciados com crianças e adolescentes durante nosso mandato que se finda hoje”.

Os Conselheiros Tutelares, José Josmar, Olinda, Dulce, Vera e Luiz que deixaram o cargo são dignos de um espaço exclusivo nesta edição. Dignos de respeito por seu profissionalismo, ética e integridade profissional que ao longo dos três últimos anos, período pertinente a gestão 2013-2015 desempenhando seu papel de protetores de nossas crianças e adolescentes, lutando pela garantia e efetivação dos direitos destes sujeitos, lhes garantido através de lei de forma elencada no Estatuto da Criança e do Adolescente e muitas vezes, quase que ironicamente, esquecidos pela sociedade e por nossos representantes.

Da esquerda para a direita: José Josmar, Olinda, Dulce, Vera e Luiz.

Da esquerda para a direita: José Josmar, Olinda, Dulce, Vera e Luiz.

A efetivação do trabalho destes profissionais vai além dos dados quantitativos almejados por eles, está implícita em suas ações encaradas no dia a dia. Membros de uma Rede Sócio assistencial de Proteção a crianças e adolescentes, são a base de fortalecimento e atuação no direcionamento correto destes sujeitos de direitos. No decorrer dos anos a efetivação de politicas publicas e sociais cresceu, o que possibilitou a melhora do trabalho destes profissionais diante a tantas e tantas realidades.

Saibam amigos leitores, que São Mateus do Sul não é diferente das grandes capitais, os mesmos problemas sociais atormentam nossa sociedade e como sabemos, a “ponta fraca da corda” é a maior prejudicada. Nossas crianças e adolescentes que há pouco tempo estavam à margem de nosso reconhecimento enquanto cidadãos; aos passos lentos vem sendo valorizados. Por isso, esses profissionais que deixam seus cargos, que foram conquistados e os mesmos foram preparados pela realidade, sim, pois não existem conselheiros tutelares prontos, são merecedores de todo o reconhecimento por nós cidadãos. Talvez tarde, porém ainda há tempo de os reconhecermos.

Os cinco profissionais que entregaram seu ofício aos melhores preparados, de acordo com a Lei Municipal 2.284/13 são pessoas como nós, sujeitas a tudo e a consideração de todos. Talvez, reste aos críticos, criticar, quem sabe por dever, quem sabe por não somar.

Saibamos que muitos de nós ainda desvalorizamos o trabalho destes profissionais, muitas vezes indagando que “O Conselho passa a mão na cabeça”. Conselheiros Tutelares são os responsáveis por proteger, de acordo com o acordado na Lei 8.069/90, portanto cabe a eles essa atribuição que não é exclusiva e compete a cada cidadão, sem pestanejar, proteger e defender crianças e adolescentes. Obviamente o Estatuto que rege essas determinações é baseado a uma realidade de 25 anos atrás, que aos poucos vem aprimorando-se.

Aos companheiros, como sutilmente referem-se, desejamos um futuro próspero e que as perspectivas profissionais de cada um possam ser almejadas e alcançadas. Uma vez conselheiro tutelar, cidadão sempre.

Dulce e Josmar, a seis anos como conselheiros, a experiência profissional sem igual. Dulce, exemplo de mãe para inúmeras genitoras e guerreira almejando justiça aos fatos. Josmar, homem de fé, baseando-se na lei que norteia e rege o órgão, cidadão exemplar.

Olinda, mãe e mulher guerreira, que jamais deixou de acreditar em dias melhores, lutou pela vida e logrou êxito. Venceu e vencerá.

Luiz, exemplo de cidadão que age em sua integridade equilibrando razão e emoção em suas ações. Também lutou pela vida e logrou êxito. Homem de perspectivas e de palavra.

Vera, pessoa de bondade e coração imenso. Responsável e de amplitude de conhecimento profissional sem igual. Mulher de sucesso que conquistou o passado e almeja conquistar o futuro.

Faz-se a palavra de todos os membros da Rede de Proteção, profissionais de todos os órgãos e instituições que atuam com o atendimento às crianças e adolescentes, membros do fórum e em especial de um dos vários amigos, Alexandre Müller, obrigado pela entrega profissional ao longo de todos esses anos lutando por nossas crianças e adolescentes, o futuro de nossa nação, de nosso município. Deus os abençoe e lhes propicie um excelente futuro.

Com informações da Assessoria PMSMS

Redação

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Quase R$ 11 milhões são injetados na economia da região, no auxílio emergencial
Prefeitura Municipal recebe visita técnica do líder do governo
Grupo de Arte realiza doação de mantas para Hospital Erasto Gaertner, em Irati