(Imagem Ilustrativa)

Pesquisas apontam um aumento considerável de divórcios nesse período de isolamento social que a pandemia nos colocou.

Não se pode culpar o isolamento por isso, pois ficar mais tempo com aquela pessoa que você escolheu para viver junto até que a morte os separe, deveria ser prazeroso, a não ser que até então o casal estava apenas se aturando, coisa que não é muito difícil quando se tem liberdade para se distanciar, e nesses casos as desculpas não faltam, trabalho até mais tarde, reuniões na empresa, jantar com amigos, pescaria, futebol etc.

O isolamento veio apenas escancarar uma relação à muito desgastada, uma relação que talvez se iniciou com um engano dos sentimentos.

O Evangelho segundo o Espiritismo trata do assunto dessa forma:

O Divórcio

O divórcio é uma lei humana, cuja finalidade é separar legalmente o que já estava separado de fato. Não é contrário à lei de Deus, pois só reforma o que os homens fizeram, e só tem aplicação nos casos em que a lei divina não foi considerada. Se fosse contrário a essa lei, a própria Igreja seria forçada a considerar como prevaricadores aqueles dos seus chefes que, por sua própria autoridade, e em nome da religião, impuseram o divórcio, em várias circunstâncias. Dupla prevaricação, porque praticada com vistas unicamente aos interesses materiais, e não para atender à lei do amor.

Muita paz, luz e entendimento a todos, para que aproveitemos esses momentos de mais proximidades com a família, para fortalecer os laços com amor e respeito.

Até a próxima semana.

Oscar Okonoski
Últimos posts por Oscar Okonoski (exibir todos)

Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS
O Dia de Darwin
Fim de ano
Caridade e Solidariedade