Odontologia e Saúde Bucal - Valéria Kruchelski Huk

O papel da Odontologia no tratamento do câncer

Imagem Ilustrativa

Você sabia que a Odontologia desempenha um papel fundamental durante o processo de tratamento de doenças oncológicas? O atendimento odontológico prévio ao tratamento oncológico seria o ideal para todo paciente, independente do tipo de câncer e da sua localização, porém, quando o paciente recebe o diagnóstico de câncer, comumente a atenção se volta para a doença e para o tratamento, deixando de lado alguns cuidados básicos com a saúde bucal, o que não é recomendado.

É importante destacar que os efeitos iniciais da radioterapia e da quimioterapia antineoplásica acontecem na mucosa bucal. Assim, mucosite (ulcerações que podem ser leves ou severas); hemorragia; sensação de boca seca; cárie de radiação (ou seja, aquela cárie que aparece após o tratamento radioterápico) e dores de dente são algumas alterações bucais que podem aparecer após o início do tratamento. Além destas, também é comum o aparecimento da Candidíase (infecção fúngica) ocasionada pelo comprometimento do sistema imunológico.

A deficiência na higiene bucal pode levar a complicações tanto bucais quanto do estado geral do paciente com câncer, pois a boca é um meio de cultura para alguns tipos de bactérias, fungos e vírus, tendo como consequência aumento da debilidade física; repercussões sistêmicas; redução na qualidade de vida e até interrupção no tratamento, influenciando direta ou indiretamente a doença.

Desta forma, a odontologia tem, hoje, um papel importante nas diferentes fases da terapêutica contra o câncer: Na fase em que antecede a cirurgia, em que uma avaliação prévia poderá reduzir de forma efetiva complicações oriundas de processos infecciosos ou inflamatórios crônicos, de origem bucal. Durante o tratamento oncológico, na forma de acompanhamento para trazer um maior conforto e bem estar para o paciente. Na fase pós-tratamento oncológico, fazendo o acompanhamento necessário para manter a saúde bucal. Portanto, fica claro que atendimento odontológico deve fazer parte do atendimento multidisciplinar que o paciente oncológico precisa, tendo um papel fundamental na manutenção da qualidade de vida desta pessoa.

Após estas informações, deixo a seguir algumas dicas para você que está passando por tratamento oncológico ou para você que tem algum familiar ou amigo em tratamento: primeiramente, mantenha uma boa higiene bucal (não esquecendo o fio dental). Se você ainda não iniciou o tratamento oncológico, visite seu dentista para uma avaliação; caso você já tenha iniciado o tratamento oncológico procure também por um dentista da sua confiança para que ele possa fazer o seu acompanhamento. Fique atento: Alguns hospitais já apresentam o setor de odontologia que trabalha dentro do hospital para o atendimento dos pacientes. Informe-se e cuide-se!

A doença no Brasil:
Segundo o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o desenvolvimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástases) para outros órgãos.

No Brasil, a estimativa para o ano de 2014, que será válida também para o ano de 2015, apontava para a ocorrência de aproximadamente 576 mil casos novos de câncer. O câncer de pele do tipo não melanoma (182 mil casos novos) será o mais incidente na população brasileira, seguido pelos tumores de próstata (69 mil); mama feminina (57 mil); cólon e reto (33 mil); pulmão (27 mil); estômago (20 mil) e colo do útero (15 mil).

Como se trata o câncer?
As modalidades de tratamento empregadas na terapia antineoplásica são a cirurgia, a radioterapia, e a quimioterapia – sendo que pode ser realizada uma delas, a combinação de duas modalidades de tratamento ou as três modalidades dependendo de cada caso. Além disso, outros tratamentos podem ser usadas em casos específicos.

Últimos posts por Valéria Kruchelski Huk (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Medicamentos Fitoterápicos na Odontologia
Da estética ao exagero
A polêmica da Cúrcuma