Odontologia e Saúde Bucal - Valéria Kruchelski Huk

O que é Gengivite?

Imagem Ilustrativa

Gengivite é definida como uma inflamação da gengiva que não compromete o osso e o tecido onde se fixam os dentes. Os principais sintomas de quem tem a doença são gengiva avermelhada, inchada e sensível e sangramento gengival durante a escovação ou mastigação. Outro sintoma é o recuo da gengiva, dando um aspecto alongado aos dentes. Algumas pessoas podem ter, também, mau hálito ou sentir um mau gosto na boca.

A doença é causada pela placa bactevriana, uma película de bactérias que é viscosa e incolor, se forma constantemente nos dentes e pode afetá-los. Quando não realizamos a higiene correta dos dentes, utilizando escova e fio dental, essa placa bacteriana produz toxinas (ácidos) que irritam o tecido gengival causando a gengivite. É importante saber que a gengivite apresenta estágios e que, nos estágios iniciais da doença, os danos podem ser revertidos.

A prevenção é feita através de uma boa higiene bucal, utilizando escova e fio dental. Também devem ser feitas visitas regulares ao dentista, isso porque, muitas vezes, a placa bacteriana “endurece” e forma o que conhecemos por cálculo dental ou tártaro, removido somente através da limpeza profissional em consultório.

Caso a higiene permaneça deficiente a gengivite pode evoluir para a forma mais grave da doença chamada periodontite. Neste caso a doença compromete todos os tecidos (periodonto) ao redor do dente, que fazem a sua sustentação. Nos casos mais avançados, os dentes podem amolecer e, até mesmo, cair.

A higiene deficiente é a causa mais comum da gengivite, mas não única. Em alguns casos, pode estar relacionada ao hábito de fumar e a baixa produção de saliva. Também podemos relacionar com alterações hormonais, principalmente na puberdade, durante a menstruação, na gravidez e na menopausa. Em casos mais específicos, pode estar associada a outras doenças.

Portanto, lembre-se: a gengiva saudável apresenta-se rósea, sem inchaço, firme e presa a estrutura do dente, não sangra com facilidade, o contorno é bem definido e com aspecto brilhante.

O diagnóstico da doença deve ser feito por um profissional. Faça uma visita ao dentista regularmente para esclarecer as suas dúvidas.

Últimos posts por Valéria Kruchelski Huk (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
31 de Maio: Dia Mundial sem Tabaco
Use Fio Dental
A equipe odontológica: Técnico em Prótese Dentária